Em breve será possível fazer transferências bancárias usando o Twitter

Por Redação | 13 de Outubro de 2014 às 10h56
photo_camera Divulgação

Um dos maiores bancos da França, o BPCE, está se unindo com o Twitter para permitir que seus clientes realizem transferências bancárias via tweets. Esta é uma nova ideia que coincide com o esforço global do Twitter no ramo de pagamentos online e a procura por novas fontes de receita além da publicidade.

Com a parceria, a rede pretende competir com mais força com Apple e Facebook para obter uma posição em novos serviços de pagamentos para celulares ou aplicativos. Essas empresas estão colaborando e, em alguns casos, competindo com os bancos e operadoras de cartões de crédito que atuam no negócio há décadas.

O banco francês disse, no mês passado, que estava se preparando para oferecer simples transferências em dinheiro de pessoa para pessoa através do Twitter, independentemente do banco e sem que o remetente saiba detalhes bancários do destinatário.

"O S-Money oferece aos usuários do Twitter na França uma nova maneira de enviar dinheiro, independentemente do seu banco e sem ter que introduzir dados bancários do beneficiário", afirma Nicolas Chatillon, executivo-chefe do S-Money, unidade de pagamentos móveis da BPCE.

Os pagamentos via tweets serão geridos através do serviço S-Money do banco, que permite transferências de dinheiro via mensagem de texto e se baseia em normas de segurança de dados da indústria de cartões de crédito. O BPCE e o Twitter não quiseram dar mais detalhes antes de uma conferência de imprensa em Paris que acontecerá nesta terça-feira (14) para anunciar o serviço.

No mês passado, o Twitter começou a preparação de seu novo serviço, chamado de "Twitter Buy", que permitirá que os usuários da rede social possam encontrar produtos e comprá-los. O serviço incorpora um botão "Twitter Buy" dentro dos tweets postados. Lojas como Burberry, Home Depot, entre outras, deverão aderir à iniciativa. Artistas da música também devem fazer parte do novo projeto da rede de microblogs. Pharrell Williams e Megadeth estão entre os primeiros fornecedores.

O papel do Twitter até o momento tem sido de conectar os clientes em vez de processar pagamentos ou verificar suas identidades. "Do ponto de vista do Twitter, há um limite para seu desejo no mercado de pagamentos online, visto que a empresa não se envolve no processamento dos pagamentos em si", afirma Andrew Copeman, analista de pagamentos da AITE Group.

Copeman ainda acrescenta que "no momento, os bancos provavelmente estão vendo o Twitter e outras redes sociais como canais de marketing para chegar a um conjunto mais amplo de clientes e também ampliar as iniciativas de mobile banking existentes".

O sucesso do Twitter no desenvolvimento de serviços adicionais em sua plataforma deverá ser a chave para sua rentabilidade futura. O Facebook segue a mesma tese. No Japão o Rakuten Bank oferece um serviço de transferência via Facebook onde os usuários de seu aplicativo de mobile banking podem enviar dinheiro para qualquer pessoa de sua lista de amigos do Facebook.

Enquanto o Twitter procura novas maneiras de conseguir meios para aumentar sua receita, os investidores estão preocupados com a desaceleração do crescimento de usuários da rede social. As novas estratégias traçadas pelo Twitter serão, certamente, fundamentais para o sucesso ou fracasso da plataforma social.

Fonte: http://www.reuters.com/article/2014/10/12/us-twitter-payments-idUSKCN0I10UV20141012

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.