Eleição no Brasil é a maior da história do Facebook

Por Redação | 06.10.2014 às 10:49 - atualizado em 06.10.2014 às 18:46

As eleições 2014 não movimentaram apenas os locais de votação, mas também as redes sociais, que compartilhavam de maneira intensa cada momento que envolvia a escolha dos novos políticos. Segundo dados divulgados pelo Facebook, até o sábado, 320 milhões de interações sobre as eleições foram feitas, superando com folga as eleições ocorridas na Índia neste ano, onde foram contabilizadas 227 milhões de interações. As informações são do Estadão.

Ao comparar a quantidade de usuários que a Índia e o Brasil têm no Facebook, os números são ainda mais impressionantes. O país asiático tem aproximadamente 100 milhões de usuários na rede social, enquanto o Brasil tem 80 milhões. Ou seja, a média de interação por usuário no Brasil foi consideravelmente maior do que na Índia.

"O número nos deixa bastante empolgados e ainda temos o segundo turno", afirma o diretor de relações institucionais do Facebook Brasil, Bruno Magrani. Segundo ele, três fatores principais levaram o brasileiro a se engajar politicamente nas redes sociais, entre eles o alto uso de vídeos curtos na campanha política, a ferramenta Face to Face, que permitiu conversas entre eleitores e candidatos, e a presença do Facebook como segunda tela durante os diversos debates presidenciais ocorridos na TV, que, sozinhos, geraram cerca de 20 milhões de interações.

O tempo que o brasileiro passa na internet e no Facebook também foi um fator decisivo para que a rede social comportasse um grande número de interações.

O candidato Aécio Neves não foi uma surpresa somente nas urnas. Na última semana, o bom desempenho do candidato foi antecipado nas redes sociais. Assim como nas pesquisas de intenções de votos, o candidato também cresceu na fase final da campanha no Facebook e Twitter, gerando o maior número de novos fãs entre os três candidatos principais.

Na última semana antes das eleições para o primeiro turno, Aécio ganhou 300 mil fãs em sua página no Facebook, chegando a 1,8 milhão de perfis associados. Mesmo assim, Aécio não conseguiu superar os 2,2 milhões de fãs de Marina Silva. A atual presidente, Dilma Rousseff, totaliza 1,2 milhão em sua página.

“Vimos os candidatos se aproximando dos eleitores e usando suas páginas de maneira bastante ativa, tentando esclarecer questões comentadas na imprensa, além de trazer temas novos, com detalhamentos dos programas de governo”, afirma Magrani. "Além disso, vale dizer que o número de pessoas que efetivamente viu as postagens dos presidenciáveis é muito maior graças ao alcance do Facebook", conclui o diretor.

Mesmo com menos candidatos, Magrani espera que o Facebook continue a registrar um crescimento expressivo no número de interações dos usuários. "Esperamos que o Facebook possa ser usado para ajudar o eleitor indeciso. Vimos um grande número de abstenções nas urnas, além de brancos e nulos", afirmou o executivo do Facebook Brasil.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/link/eleicao-de-2014-e-a-maior-da-historia-do-facebook-no-mundo/