Divisão do Google+ é confirmada; fim da rede social pode estar próximo

Por Redação | 03.03.2015 às 09:47

O executivo do Google, Bradley Horowitz, anunciou nesta segunda-feira (02), durante a MWC 2015, que o Google+ será desmembrado em duas plataformas diferentes. Lançada em 2011 pela gigante das buscas, a rede social foi construída para agregar serviços como Gmail, Play Store, YouTube, entre outros da empresa.

O Google+ também introduziu muitas características novas, incluindo os "Círculos" (grupos de amigos), "Sparks" (sugestões de conteúdo), "Hangouts" (chat individual ou em grupo por texto ou vídeo) e o Hangouts On Air (transmissões ao vivo via YouTube). Mesmo em seu período de testes fechados, a rede social conseguiu alcançar 10 milhões de usuários. No final de 2012, o site alcançou a marca de 250 milhões de usuários cadastrados, sendo que 135 milhões destes são ativos.

Horowitz irá comandar as novas frentes frutos da divisão do Google+ com a ferramenta fotos, um serviço de relativo sucesso que, a partir de agora, passará a se chamar Google Photos. A parte restante do Google+ recebeu o nome de Google Stream.

As mudanças não pegaram os usuários de surpresa. Na última quinta-feira (26), o vice-presidente de produtos do Google, Sundar Pichar, concedeu uma entrevista à revista Forbes e falou um pouco sobre a rede social. "Eu acho que, cada vez mais, vocês nos verão focar em comunicações, fotos e Google+ Stream como três áreas importantes, em vez de serem pensadas como uma única área", revelou o executivo.

O Google ainda não confirmou se as mudanças podem significar o fim da rede social. Contudo, especialistas afirmam que se isso não acontecer agora, é bem provável que o Google+ mingue aos poucos até ser encerrado em definitivo.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/tec/2015/03/1596841-divisao-do-google-em-novos-servicos-pode-indicar-fim-da-rede-social.shtmlhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Google%2B