Luxy quer ser o "Tinder para ricos e famosos"

Por Redação | 08 de Outubro de 2014 às 12h46

Quando surgiu, o Tinder ainda era um dos poucos apps especializados em reunir pessoas de uma forma simples, seja no smartphone ou no tablet, que estivessem a fim de um relacionamento sério ou algo casual. Depois de seu sucesso, outras variantes chegaram ao mercado – e agora vem aí mais opção: o Luxy, polêmico desde já, é o aplicativo de encontros para a "alta sociedade". As informações são do Consumerist.

"Com a alta velocidade do aumento dos encontros digitais, já era hora de alguém introduzir um filtro para eliminar as perspectivas de baixa renda por bairro", comenta o CEO do Luxy, que prefere se manter anônimo devido a natureza controversa do aplicativo. "É como um Tinder, só que sem as pessoas pobres", explica o release para a imprensa.

De acordo com a CNN Tech, a novidade vem para 1% dos habitantes do mundo se encontrarem mais facilmente: os bem-sucedidos e atraentes milionários, supermodelos e celebridades.

Contudo, apesar de carregar alto grau de discriminação em sua descrição, o app, segundo seu CEO, não obriga as pessoas a comprovarem sua renda, por exemplo. O Luxy serviria apenas como mais uma ferramenta para que as pessoas possam avaliar umas às outras.

As avaliações estariam baseadas na própria coerência de comportamento das pessoas, o que por si só, acredita seu criador, já criaria um filtro natural no próprio Luxy.

"Se você aprece num Fusca de 20 anos de idade e solicita um encontro no McDonald's, não irá durar muito tempo no Luxy", disse o porta-voz do app à CNN Tech. "Veja bem, esses membros dirigem os melhores carros, frequentam os hotéis mais luxuosos, vivem nas maiores casas, vestem as melhores roupas. Não deve levar muito tempo até que haja uma separação entre essas pessoas e os que pertencem a outro tipo de site de encontros".

De acordo com o Business Insider, a renda média anual dos usuários gira em torno de US$ 250 mil. Até o momento o app já foi baixado pela loja virtual Google Play entre mil e 5 mil vezes. Se você se encaixa entre os ricaços e celebridades do app e quer baixá-lo, basta usar o link para Android ou iOS.

Fonte: http://consumerist.com/2014/10/07/new-dating-app-bills-itself-as-tinder-minus-the-poor-people/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.