'Bolt', o aplicativo do Instagram para concorrer com o Snapchat

Por Redação | 30 de Julho de 2014 às 13h00
photo_camera Divulgação

Depois de ter aparecido acidentalmente para alguns usuários do Android, o Bolt agora é oficial. Lançado na noite desta terça-feira (29), o aplicativo é a aposta do Instagram para concorrer com o Snapchat, permitindo o envio de fotos e vídeos que se autodestroem assim que o destinatário desliza o dedo sobre a tela. Por enquanto, a novidade está disponível apenas para usuários da Nova Zelândia, Cingapura e África do Sul.

O Bolt tem versões para os sistemas operacionais Android e iOS, mas está acessível apenas nos três países citados acima. Segundo os sites TechCrunch e The Verge, o Facebook (dono do Instagram) afirma ter escolhido esses locais inicialmente porque são alguns dos países onde o app de fotos é bastante popular, além do fato de serem habituados ao idioma nativo da ferramenta, o inglês. Dessa forma, a empresa pode realizar alguns testes antes do lançamento mundial, que ainda não tem uma data definida.

"Nós vamos para outras regiões em breve, mas estamos começando em alguns países para assegurar que podemos escalar a experiência [em nível global]. 65% de todos os usuários do Instagram estão fora dos Estados Unidos, então um lançamento internacional, apesar de diferente, não está fora dos nossos planos", disse um porta-voz da rede social. A companhia também esclareceu que o app tem uma proposta diferente e, por isso, não causará conflito com o Slingshot, recurso similar do próprio Facebook lançado há pouco mais de um mês.

Quando o Bolt for lançado para todos os usuários, não será necessário fazer um cadastro com e-mail e senha ou vincular sua conta do Instagram ou Facebook para começar a utilizá-lo. De acordo com a empresa, o aplicativo poderá ser baixado pela App Store ou Google Play, funcionará de forma independente e vai exigir apenas o seu número de telefone, assim como acontece em outros apps, como Snapchat, Slingshot e WhatsApp.

Bolt

Logo ao abrir o Bolt, o app vai exibir uma câmera para bater uma foto ou gravar um vídeo de forma instantânea, já que a ferramenta não vai permitir o envio de um arquivo já existente na galeria de imagens do seu smartphone. A partir daí é só tocar na imagem de perfil do seu amigo para enviar uma foto ou manter a mesma imagem pressionada para encaminhar um vídeo. Caso queira cancelar o envio daquela imagem ou clipe, basta chacoalhar o seu gadget para desfazer a ação alguns segundos depois.

Todo o conteúdo capturado através do app poderá ser salvo no seu celular, e só é permitido enviar uma foto ou vídeo para uma pessoa de cada vez - diferente do Slingshot, que oferece a possibilidade de mandar o mesmo conteúdo para mais de um usuário. Quando o destinatário receber uma nova imagem, ele terá a opção de simplesmente apagá-la ou responder enviando uma foto ou mensagem de texto. Se o usuário não abrir o conteúdo recebido em até 30 dias, o arquivo é apagado dos servidores do Instagram.

Bolt

Embora o Slingshot não tenha causado tanta repercussão em um mercado dominado pelo Snapchat, faz sentido o Instagram lançar um concorrente para esse tipo de público. Quando o app ganhou o recurso de gravação de vídeos - uma resposta ao Vine, do Twitter -, não demorou muito para que a ferramenta se tornasse tão popular quanto seu principal rival nesse quesito. Além disso, mesmo sendo o app de fotos mais usado no mundo, com 60 milhões de imagens enviadas todos os dias, o Instagram está muito atrás do Snapchat, que alcança quase meio bilhão de mensagens diárias. É aí que entraria o Bolt.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.