Confira as empresas mais procuradas no LinkedIn

Por Redação | 28 de Outubro de 2013 às 13h23

Google e Apple concorrem em diversos mercados, como no setor mobile e de serviços, mas também competem na busca pelos melhores talentos para fazer parte de seus respectivos quadros de funcionários.

Nesta disputa, no entanto, o Google parece levar a melhor, de acordo com uma análise do LinkedIn, sobre quais empresas possuem a maior demanda de funcionários. Quando se trata de satisfação dos empregados, o Google assume a liderança.

Não é exatamente uma surpresa ver que as duas empresas figuram em primeiro e segundo lugar nesse ranking, dado que são também as duas com as marcas mais valiosas do mundo e, junto a outras empresas como Microsoft, Facebook e Samsung, estão moldando a forma como vivemos hoje.

Eis o top 10 das companhias com maior demanda de funcionários, segundo o LinkedIn:

  1. Google
  2. Apple
  3. Unilever
  4. Procter & Gamble
  5. Microsoft
  6. Facebook
  7. Amazon
  8. PepsiCo
  9. Shell
  10. McKinsey & Co.

Fora desse Top 10, mas ainda dentro do Top 50, estão outras empresas de tecnologia como o Twitter (23°), Salesforce.com (25°), VMware (38°) e Oracle (39°). O setor de tecnologia é o terceiro mais procurado neste ranking, atrás apenas de Varejo e Produtos e Óleo e Energia.

A forma como o LinkedIn calcula esse ranking é um pouco confusa. A empresa afirma que analisa mais de 25 bilhões de dados, entre membros e companhias, e os compara com dados de pesquisas de milhares de membros para determinar a familiaridade da empresa e seu engajamento na rede.

Ranking no Brasil

O Linkedin também divulgou o ranking das empresas brasileiras na rede. Nem Google e nem Apple aparecem por aqui, mas empresas de tecnologia ainda se destacam, como a HP (6°), Microsoft (8°), IBM (11°) e Dell (13°). Confira o Top 10:

  1. Vale
  2. Natura
  3. Unilever
  4. Petrobrás
  5. Odebrecht
  6. HP
  7. AmBev
  8. Microsoft
  9. General Motors
  10. Gerdau

Satisfação do funcionário

Ter mais demanda e mais engajamento no LinkedIn não significa exatamente que os funcionários sejam mais felizes ou satisfeitos. De acordo com um estudo da Glassdoor, que mede a satisfação dos funcionários, o Facebook aparece em primeiro na lista, e o Google em sexto. A Apple fica bem atrás, em 34°. O próprio LinkedIn aparece à frente da Apple, em 14°.

Não é só uma questão de salário, já que nesse quesito a Apple aparece em sexto em outro estudo da Glassdoor, mas sim uma questão de horas de trabalho e equilíbrio entre trabalho e vida social.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.