Análise de perfis do Facebook pode revelar traços psicológicos negativos

Por Redação | 12 de Dezembro de 2013 às 15h40

Uma pesquisa divulgada pela publicação científica Personality and Individual Differences revelou que traços negativos da personalidade humana podem ser percebidos a partir da análise das postagens no Facebook. Segundo o estudo, a revolução na comunicação causada pelas redes sociais também abre novas portas para a psicologia.

A análise foi focada especificamente na Tríade Sombria, os três traços de personalidade considerados negativos ou socialmente inaceitáveis: psicopatia, tendência à manipulação ou narcisismo. Os 300 participantes da pesquisa forneceram acesso às duas 50 últimas postagens no Facebook e, separadamente, também responderam a testes para diagnosticar as três características buscadas.

Os resultados dos questionários foram, então, comparados às análises feitas por um algoritmo, que media o uso de determinadas palavras e sua importância em cada uma das postagens. Fatores como o número de amigos, a frequência de publicação dos textos e o tipo de conteúdo também foram levados em conta para obter os resultados.

Foi descoberta uma forte relação entre o que é publicado pelas pessoas na rede social e o sugerido pelos testes de personalidade. Aqueles com traços de psicopatia, por exemplo, postavam textos negativos ou afirmações estranhas, enquanto os narcisistas investiam sempre na autopromoção ou exaltavam as próprias qualidades.

Por outro lado, o algoritmo não foi capaz de fazer previsão semelhante sobre características benéficas dos participantes. Os estudiosos não encontraram uma razão específica para isso, mas acreditam que a “competição social” que acontece no Facebook faz com que as pessoas se tornem mais agressivas e revelem seu lado obscuro.

A pesquisa mostrou ainda que o Big Data pode ser utilizado com certa eficácia também na psicologia, auxiliando nos diagnósticos ou perfis sociais. A Business Insider lembra de uma pesquisa publicada em setembro, na qual aspectos como idade, gênero e até mesmo traços de personalidade foram previstos a partir de um algoritmo que avaliou os posts de 75 mil voluntários.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.