Algoritmo do Facebook sugere retrospectiva do ano com a foto de criança falecida

Por Redação | 26.12.2014 às 16:03

2014 está terminando e, para comemorar o fim do ano, o Facebook deu a oportunidade dos usuários verem e postarem uma retrospectiva. Muitos estão publicando em sua timeline um vídeo com as fotos postadas durante esse período. Mas não são todos que querem rever tudo o que ocorreu. Recentemente, o algoritmo do site sugeriu que o usuário Eric Meyer publicasse sua retrospectiva também, mas usou a foto de sua filha que havia falecido para ilustrar o vídeo.

Rebecca Meyer

Em seu website, Eric diz entender que a culpa não é dos programadores, ele sabe que não foi um ataque direto nem que a escolha da foto foi feita por um ser humano, mas levanta a questão de que a rede social não leva em consideração aqueles que tiveram um ano ruim. Além disso, por ser um algoritmo a escolher as fotos, não possui qualquer tipo de reflexão sobre o que faz, mas seus criadores, segundo ele, deveriam pensar que nem todos querem ver, sem opção de escolha, tantas lembranças. "Pode não ser possível, de uma forma confiável, detectar se a pessoa quer ver seu ano em análise, mas não é difícil perguntar, demonstrando empatia, se é algo que elas querem", escreveu ele em sua página.

Eric é web designer, famoso por trabalhar no melhoramento do padrão web e no desenvolvimento do CSS, que adiciona estilo customizado às páginas. Ele também ensina suas técnicas em seu website. Em junho desse ano, sua filha, Rebecca Meyer, faleceu no dia do seu sexto aniversário, um ano depois do diagnóstico de tumor cerebral. Em homenagem a Rebecca e a família, a comunidade web usou a hashtag #663399Becca, número hexadecimal que representa o roxo, cor favorita da menina. Depois disso, o padrão da cor começou a ser chamado de rebeccapurple.