Alexandre Hohagen fala sobre a importância da América Latina para o Facebook

Por Redação | 04 de Outubro de 2012 às 18h35

Enquanto no mundo das ações as coisas não andam muito bem para o Facebook, a expansão da rede social aqui na América Latina vai de vento em popa, tanto em termos de usuários quanto em relação a negócios.

A média de pessoas que utilizam a internet na região e estão no Facebook é muito maior do que no resto do mundo: 88% contra 56%. Esse é apenas um dos motivos para o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Alexandre Hohagen, estar rindo à toa.

Alexandre Hohagen

Em uma entrevista para a Reuters, o ex-executivo do Google para a América Latina - que foi recrutado pelo Facebook -, falou um pouco sobre o papel do Brasil, que por sinal é o maior mercado do Facebook na região, para a empresa. Aliás, nosso país perde apenas para os Estados Unidos quando o assunto é a rede social de Mark Zuckerberg.

Para a felicidade de Hohagen, a queda de mais de 40% no preço das ações do Facebook desde sua abertura de capital em maio, que reduziu o valor de mercado da empresa em bilhões de dólares, não afetou os negócios na América Latina. Até porque, a maior preocupação dos investidores é o fato da não monetização da publicidade na rede social nas plataformas móveis, e em nossa região, apenas 6% das pessoas costumam acessar seus perfis exclusivamente por meio dos smartphones ou tablets.

Hohagen foi contratado no início de 2011 com uma missão especial: convencer os investidores que a rede social é um canal publicitário efetivo. Ele explica que a maior resistência que tem encontrado é a falta de conhecimento, por se tratar de uma plataforma nova. Sua estratégia-base é educar o mercado e mostrar como funciona e como eles podem atingir seus objetivos se aliando ao Facebook.

A entrevista completa pode ser lida aqui.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.