11 informações para deixar de fora do seu facebook

Por Gabriel Sérvio | 05 de Junho de 2016 às 18h05

Contando com mais de 1.49 bilhões de usuários, o Facebook é uma das ferramentas de informação mais poderosas do planeta. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para ajudar os usuários a lidar melhor com os dados pessoais que acabam ficando disponíveis na rede social.

O Facebook destaca que a proteção da privacidade de seus usuários é prioridade, mesmo assim é bom pelo menos considerar a retirada de algumas informações pessoais do seu perfil. Vamos à lista:

1. Data de aniversário

Apesar de ser uma data importante para os amigos, outras pessoas podem utilizar somente a data de seu aniversário para descobrir outras informações como: nome completo, endereço e até dados de conta bancária. Todo cuidado é pouco.

2. Número de telefone

No geral, os contatos mais próximos que realmente precisam ter o seu número, provavelmente já o tem. Deixar o dado exposto no Facebook pode atrair ligações desnecessária ou até criminosos. Caso não queira retirar a informação do perfil, tente ao menos restringir ao máximo quem pode ter acesso ao seu número pessoal. E claro, se for necessário busque outras maneiras seguras para compartilhar o seu número com os amigos.

3. Exclua a maioria dos "amigos"

Um estudo do professor de psicologia da Oxford, Robin Dunbar, revelou que de todos os contatos na rede social, apenas 4.1 são realmente importantes. Enquanto 13.6 amigos podem te ajudar nas crises e problemas sociais. A pesquisa teve como base 3,375 páginas do Facebook.

Reveja quem realmente deve fazer parte da sua lista de amigos, se livrar de contatos desnecessários pode deixar a interação na rede social mais leve e divertida. Além de evitar a perda de algum post importante de amigos ou familiares mais próximos.

4. Fotografias dos filhos ou membros mais jovens da família

Pondere quais fotos você realmente precisa postar no seu perfil. Postar muitas fotos de crianças pode expor demais momentos pessoais, além de poder gerar constrangimento no futuro quando o jovem se tornar um adulto. Deixe as fotos comprometedoras para os álbuns de família.

5. Evite postar onde os filhos estudam

Da mesma maneira que a dica anterior, expor informações demais pode acabar atraindo criminosos ou até pedófilos. Esse tipo de crime é bastante comum no Reino Unido, a polícia já registrou por lá 36,429 ofensas sexuais contra crianças apenas entre 2013 e 2014.

A última coisa que os pais querem é atrair, ou dar oportunidade para os criminosos descobrirem o itinerário dos filhos.

6. Cuidado com os serviços de localização

Apesar de só estar disponível para smartphones com Android e iPhones, somente em 2015, o site TechCrunch demonstrou que 500 milhões de usuários da rede social acessam o Facebook apenas pelo smartphone. O que significa que todos os dados de localização dos usuários mobile trafegam constantemente pela web, abrindo portas para quem é do bem ou do mal ter acesso a essas informações.

7. Pegue leve nos posts

Apesar do Facebook ser uma grande plataforma de interação social, cuidado com as postagens de qualidade duvidosa.

Além de gerar desavenças, companheiros de trabalho ou até o seu chefe podem fazer parte da sua lista de amigos e acabar vendo algumas atualizações de status que passaram dos limites.

8. Para de marcar a localização de casa

Marcar a localização postando dentro da sua casa, acaba entregando seu endereço pessoal de bandeja para os mal-intencionados.

9. Evite anunciar todas as suas viagens

Anunciar detalhes como datas de ida e volta, podem acabar atraindo criminosos para roubar sua residência. É bastante comum ter a casa completamente revirada enquanto o dono estava viajando. Apesar de parecer radical, a prevenção é o melhor remédio.

10. Status de relacionamento

É sempre bom celebrar o amor nas redes sociais, mas cuidado com os exageros.

Mudar o status de relacionamento muito cedo pode gerar alguns constrangimentos se o namoro não der certo.

11. Informações de cartão de crédito

Acha mesmo que é uma boa ideia expor esse tipo de dado em redes sociais? Esse tipo de prática NUNCA acaba bem.

Via: Independent e Tech Crunch