10 dicas para facilitar a sua vida como gerente de mídias sociais

Por Joyce Macedo

A explosão do uso das redes sociais após os anos 2000 fez com que uma nova profissão surgisse no mercado: o gerente de mídias sociais. Mais de uma década depois, vagas de emprego para esse segmento se multiplicam em sites de recrutamento.

Para os jovens familiarizados com as redes sociais, esse emprego pode parecer simples, mas a realidade não é bem assim. Atualmente, os empregadores exigem mais do que apenas gostar de internet e Facebook; é preciso ter uma série de competências.

O Gerente de Mídias Sociais é o profissional encarregado de organizar as diversas ações de marketing, medir e monitorar seu desempenho, trabalhar o relacionamento com os clientes online e produzir uma série de informações associadas às redes sociais. Para isso, ele deve explorar ao máximo a capacidade tecnológica de cada mídia e associá-la à criatividade de conteúdo. E tudo isso depois de estudar bem o perfil do seu público alvo.

Basicamente, o gerenciamento de mídia social é um trabalho de tempo integral e o desafio de gerenciar a presença de sua marca nas redes sociais é apenas uma pequena parte de suas tarefas diárias. Então, por onde começar? Veja 10 segredos que ajudarão você a economizar tempo e facilitar a sua vida como gerente de mídias sociais.

1. Planejando uma auditoria

Por mais chato que possa parecer, uma auditoria de mídias sociais é algo que deve ser feito com certa frequência. Se você nunca realizou essa tarefa para a sua marca, o fechamento do primeiro semestre do ano pode ser um bom momento para começar.

Essas auditorias ajudam a ter uma ideia do que você tem feito até agora em termos de cumprir seus objetivos de marketing nas mídias sociais, se tudo o que você havia planejado no início do ano está funcionando ou se é necessário reconsiderar certar estratégias do seu plano para as redes sociais.

Mas por onde começar? Basicamente, do começo. Confira algumas etapas básicas para realizar uma rápida e eficiente auditoria de mídias sociais:

Passo 1: Liste todas as plataformas em que você está ativo e coloque todos os links para seus perfis nas redes sociais.

Passo 2: Atualize qualquer descrição de perfil e imagens que precisem ser atualizados.

Passo 3: Confira algumas métricas chaves, como o crescimento da audiência, alcance, engajamento e tráfego gerado a partir de cada plataforma. O monitoramento desses números pode se tornar uma tarefa muito mais simples com o auxílio de ferramentas como o Facebook Insights, Twitter Analytics, Google Analytics, KISS Metrics, entre outros.

Passo 4: Avalie sua presença em cada rede social, verificando o seu indicador-chave de desempenho (em inglês, Key Performance Indicator - KPI). Esse processo irá ajudá-lo a ganhar perspectiva e avaliar onde você deve concentrar seus esforços.

2. Curadoria de conteúdo

Muitos gerentes de mídias sociais enfrentam o mesmo desafio: a curadoria de conteúdo. A verdade é que encontrar conteúdo relevante e de alta qualidade para compartilhar nas redes sociais pode ser algo realmente demorado. Mas não é preciso ter medo. O que você precisa fazer é encontrar um sistema de curadoria de conteúdo que funcione para você. Algumas ferramentas podem ajudá-lo a criar o seu próprio sistema; confira:

  • Feedly: Esse aplicativo é um dos mais conhecidos leitores de RSS. Você pode utilizar o Feedly para reunir todas as suas fontes prediletas de notícias e pesquisá-las diariamente a fim de encontrar conteúdo relevante e útil para compartilhar nas suas páginas – além de utilizá-los como inspiração para criar o seu próprio conteúdo. Um recurso interessante do Feedly é que ele mostra o quanto uma notícia está sendo compartilhada naquele dia, mostrando o número de ações que estão sendo executadas ao lado de cada título.
  • Unroll.me: Você provavelmente odeia receber e-mails desnecessários. Esse serviço de gerenciamento de e-mails promete ser a solução para aqueles que não conseguem organizar as mensagens recebidas. De uma maneira bem simples, ele pesquisa sua caixa de entrada e identifica em quantos serviços de newsletter você está inscrito. Em seguida, você pode escolher como lidar com cada um desses remetentes (cancelar sua assinatura, reunir assuntos de seu interesse em um único lugar, entre outros).
  • Oktopost: Uma ferramenta que busca informações pela web e sugere artigos a partir do número de cliques e leads gerados a partir do conteúdo compartilhado.
  • Flipboard: Esse agregador de notícias funciona como uma espécie de "revista de notícias sociais". Com ele você pode acompanhar as notícias de blogs, sites e revistas online, mas também pode se conectar com as redes sociais, como Twitter, Facebook, Instagram e Tumblr para ver os assuntos mais comentados por lá.
  • Elevate: Anunciado recentemente pelo LinkedIn, o Elevate é um aplicativo que permite aos usuários o gerenciamento de mídias sociais, além de dar opções de conteúdo interessante para serem lidos e compartilhados com sua rede de seguidores. A ideia é suprir a lacuna de postagens próprias com conteúdo interessante, de forma a manter as redes sociais sempre movimentadas e os usuários constantemente engajados.
Flipboard

Quando falamos de curadoria de conteúdo para redes sociais, há uma série de ferramentas incríveis que podem ajudá-lo a encontrar aquilo que deseja compartilhar. Mas, independentemente da ferramenta escolhida, é importante lembrar que o conteúdo precisa ser relevante para você e seu público alvo.

3. Seja visual

Agora que você já sabe como encontrar o conteúdo ideal para compartilhar nas redes sociais em que sua marca participa, é hora de torná-lo “compartilhável”. Uma pesquisa mostrou que recursos visuais são processados 60 mil vezes mais rápido no nosso cérebro do que textos, e isso basicamente explica os superpoderes dos conteúdos visuais quando o falamos em marketing de mídias sociais.

Vídeos tem mais tendência a viralizar porque assisti-los é uma experiência maior do que simplesmente olhar para uma foto. Com o apoio da popularidade global do YouTube e do Facebook, se um conteúdo chamar atenção ele dispara na velocidade da luz e alcança cada vez mais pessoas. Lembra do Desafio do Balde de Gelo (em inglês, Ice Bucket Challenge)? Esse foi um case de sucesso na história dos compartilhamentos de vídeos no Facebook e pode nos ensinar muitas coisas sobre o uso de conteúdo visual nas redes sociais.

Mas você não precisa ser necessariamente um profissional da edição de vídeo para criar um conteúdo visual atraente e envolvente para as suas mensagens. Plataformas como o Vine e o Instagram, por exemplo, permitem criar vídeos curtos divertidos que também podem facilmente ser compartilhados no Facebook e no Twitter.

Quando o assunto é imagem estática, nem todos sabem como lidar com o Photoshop, Corel Draw, ou outros softwares de manipulação de imagens. Mas existe alternativas mais fáceis para mexer com suas imagens, como o Canva, um aplicativo que oferece recursos para que qualquer usuário possa criar em questão de minutos um material gráfico de alta qualidade para campanhas em redes sociais, banners em sites, flyers e cartões de visita. A melhor parte é que você não precisa se preocupar com o tamanho de suas imagens, pois o Canva oferece modelos de recursos visuais para todas as principais redes sociais.

Dica de App Canva

Infográficos também são ótimas maneiras de transformar dados chatos em interessantes imagens, que podem facilmente ser compartilhadas em diferentes plataformas. Entre as ferramentas mais conhecidas para criar infográficos estão o Piktochart, que oferece acesso a uma grande quantidade de templates predefinidos e ainda permite inserir o logo da sua empresa, e o Visual.ly, que é completamente gratuito e funciona de uma forma muito simples. O Infogr.am também pode ser uma alternativa interessante para quem quer facilidade na hora de compartilhar os infográficos criados nas redes sociais.

4. O engajamento é importante

Muitos gerentes de mídias sociais negligenciam o tempo e esforço que gastam com o conteúdo que vão postar e na medição de como esse conteúdo é distribuído e recebido. Mas as mídias sociais não são apenas canais de distribuição de conteúdo da sua marca, e elas definitivamente não devem ser tratadas como plataforma para compartilhar seus comunicados de imprensa.

A ideia das redes sociais é conversar e interagir com o seu público. Para que isso funcione de maneira eficaz, é preciso dedicar alguns minutos do seu dia para fazer responder perguntas, comentários, interagir com o seu público e compartilhar conteúdo que possa realmente fazer a diferença para eles. Conversas no Twitter podem ser muito interessantes para manter contato e aumentar o engajamento do seu público.

5. Use as listas do Twitter

A lista do Twitter é uma função que permite, entre outras coisas, agrupar diversos perfis em uma timeline separada e compartilhá-la com outros usuários. Trata-se de uma ferramenta muito poderosa e versátil, com infinitas possibilidades para tornar a vida de um gerente de redes sociais mais fácil.

Criar uma lista é bem simples: vá até o seu perfil no Twitter, clique na opção "Listas" e, em seguida, procure por "Criar lista". Agora, basta escrever o nome da sua lista, uma rápida descrição, e escolher se ela será pública (qualquer pessoa pode se inscrever nela) ou privada (somente para você).

Listas Twitter

Veja algumas dicas para tirar melhor proveito dessa ferramenta:

  • Construa relacionamentos: As listas do Twitter oferecem a possibilidade de construir relações com influenciadores no campo onde você tem interesse (tecnologia, futebol, política, etc.), além de atingir novas pessoas no seu nicho. Dessa forma, você pode criar uma comunidade forte e cheia de autoridades em determinados assuntos em torno de sua marca.
  • Agrupe fontes: Com as listas do Twitter você pode reunir um grupo com vários perfis influentes em uma determinada área do seu interesse (especialistas, executivos, CEOs, políticos, etc) e acompanhar as suas postagens em um só lugar.
  • Curadoria de conteúdo: A ideia de agrupar fontes pode ser estendida e transformada em uma fonte de conteúdo. Assim você pode ficar ligado em tudo o que está acontecendo em tempo real, e assim encontrar conteúdos fresquinhos que sejam interessantes para os seus seguidores. Além disso, uma lista pública permite que você crie o seu próprio feed personalizado para que as pessoas possam se inscrever, aumentando assim a visibilidade da sua conta e construindo credibilidade.

As listas também ajudam a agregar valor a um tema específico, aumentando assim as chances da sua conta aparecer nos resultados de pesquisa, tanto do Twitter quanto do Google.

6. Planejamento

Quando você tem um calendário de conteúdo para mídias sociais, o gerenciamento de suas contas torna-se muito menos assustador. Organizar a maneira como você criar e faz a curadoria do seu conteúdo ajuda economizar muito tempo na gestão de mídias sociais, mas também permite que você tenha uma visão clara de que tipo de conteúdo você vai postar nas diferentes plataformas disponíveis e planeje melhor suas campanhas de marketing nas redes sociais.

A maneira mais fácil de organizar um calendário de conteúdo é separar cada mês, com atividades subdivididas por semanas ou dias, dependendo do volume de conteúdo que você pretende publicar. Veja algumas dicas para criar o seu plano de conteúdo de mídia social:

Passo 1: Decida a quantidade e os horários dos seus posts

Embora existam algumas regras gerais sobre a frequência de postagens em cada rede social, a receita final é diferente para cada tipo de conta, uma vez que muitas vezes depende da indústria, do público, do tipo de conteúdo que você posta e, claro, da própria plataforma.

O ideal é experimentar diferentes frequências para cada rede social, mas, em geral, um bom ponto de partida para a publicação em todas as plataformas é a seguinte:

Frequência média de postagens em redes sociais:

  • Twitter: mínimo de 3 tweets por dia
  • Facebook: máximo de 2 posts por dia
  • LinkedIn: máximo de 2 posts por dia
  • Google+: máximo de 3 posts por dia
  • Pinterest: mínimo de 5 pins por dia
  • Instagram: mínimo de 1 post por dia

Para o Twitter, uma ferramenta de análise chamada Followerwonk pode dizer quantos dos seus seguidores do Twitter estão online, enquanto o Twitter Counter calcula os horários e dias da semana de maior sucesso com base em suas métricas de engajamento. Já o Facebook Insights oferece informações sobre os horários de maior alcance dos seus posts.

TwitterCounter

O Scup, provedor especialista em monitoramento, atendimento, gestão e análise de mídias sociais, divulgou recentemente a quinta edição do estudo "Horários Nobres das Redes Sociais". A pesquisa mostra que o comportamento dos usuários das redes sociais está mudando e revelou os períodos de acesso e a relevância das plataformas. A análise foi feita em mais de 170 milhões de posts publicados no Facebook, Twitter e Instagram no Brasil no ano passado. Os resultados afirmam que os picos de interação estão migrando para os dias de semana, o contrário do que acontecia nos anos anteriores. Veja o resultado completo da pesquisa aqui.

Passo 2: Decida o que você vai postar e onde

Uma vez que você decidiu o cronograma com a melhor receita de frequência para cada rede social, é hora de decidir sobre o tipo de conteúdo que será publicado em cada uma delas. Se você tiver campanhas de marketing planejadas durante todo o ano, você já pode começar a pensar na mensagem que irá utilizar e no visual de cada uma delas.

É importante ter em mente que mesmo que você possa postar o mesmo conteúdo em todas as redes sociais, a sua estrutura e formato precisará ser ajustada às especificidades de cada uma delas. O Twitter, por exemplo, sugere imagens e vídeos como a melhor opção para acompanhar os seus tweets e aumentar o seu alcance.

Passo 3: Faça o seu texto e crie os seus visuais

Ao escrever os seus textos nas redes sociais, tenha em mente que a questão do comprimento é importante. Dan Zarrella, um cientista de mídias sociais, sugeriu que os tweets com 100 a 115 caracteres são mais propensos a serem retuítados, por exemplo.

7. Automação é sua aliada

Gerenciar de forma eficiente várias redes sociais sem a ajuda de nenhuma ferramenta de automação é praticamente impossível. Sem esse auxílio, a implementação de calendários editoriais de suas plataformas seria muito mais difícil. Conheça três ferramentas que tornam a automação das redes sociais mais fáceis:

  • Buffer: uma excelente ferramenta para programar o conteúdo a ser postado em várias plataformas. Você pode usá-lo a partir de qualquer navegador conectado à web, e o Buffer oferece suporte para o Twitter, Facebook, LinkedIn e, mais recentemente, Pinterest.
  • IFTTT: traz infinitas possibilidades para a automação em geral, mas quando se trata de gerenciamento de mídias sociais ele realmente torna as coisas muito mais fáceis. Trata-se basicamente de uma ferramenta que conecta dois serviços para ajudá-lo a executar ações específicas com base em determinados critérios. Por exemplo, "se eu postar uma foto no Instagram, envie-a automaticamente para a minha conta no Flickr". Você pode criar a receita que se encaixa melhor nas suas necessidades.
  • Edgar: é uma ótima ferramenta para automatizar a postagem do seu conteúdo. O Edgar é um aplicativo de automação de mídias sociais que permite que você compartilhe links do seu conteúdo automaticamente, mantenha o controle de suas atualizações depois que elas foram compartilhadas e ainda as publique novamente em uma data posterior, caso seja necessário.

8. Defina o seu orçamento

Uma pesquisa da consultoria E-Consulting revelou recentemente que o mercado de publicidade online brasileiro deve movimentar cerca de R$ 6,8 bilhões apenas em 2015. O Facebook, por exemplo, já possui a sua própria rede de publicidade online, a Atlas, que veio para rivalizar com o Google, e há quem diga que a rede social pode criar sistema de anúncios para conteúdos pagos.

Tudo isso indica que publicidade gratuita na internet não é mais tão eficiente. Gerentes de mídias sociais estão percebendo cada vez mais a importância de estabelecer um orçamento reservado para campanhas nessas mídias durante todo o ano, acelerando assim o ritmo do alcance dos seus objetivos de marketing.

Por exemplo, se a sua empresa está lançando um novo produto que será o seu carro chefe, ou se você precisa chamar a atenção do seu público antes de um grande evento, é importante investir com base nessas necessidades. Esse budget será importante para conseguir melhores resultados e aumentar o alcance de suas publicações.

9. Crie um plano de ação para você mesmo

Visualizar as suas tarefas diárias sempre ajuda. Dessa forma, você pode entender como gasta o seu tempo e como pode melhorar a sua produtividade distribuindo as tarefas de uma maneira melhor. Existem muitas ferramentas que podem ajudá-lo nessa situação e aqui mesmo no Canaltech já demos dicas de como organizar o seu dia a dia com o auxílio da tecnologia.

10. Análise e testes

Gerentes de mídias sociais sabem que analisar e testar suas atividades nas plataformas utilizadas podem tornar as coisas muito mais fáceis a longo prazo. Nesse processo, é importante definir claramente os seus indicadora-chave de desempenho (KPIs) e como você está medindo isso. Por exemplo, você escolheu a frequência correta para os seus posts? Os vídeos no Twitter estão funcionando com o seu público alvo? Os consumidores estão respondendo melhor a determinados horários de postagens no Facebook? E assim por diante.

Fonte: The Next Web