Quem é Doutor Estranho e por que ele é importante para o universo Marvel?

Por Durval Ramos | 13.04.2016 às 12:19

O primeiro trailer oficial de Doutor Estranho deixou todo mundo empolgado com a estreia do personagem dentro do universo cinematográfico da Marvel. As cenas mostradas revelam um lado místico que ainda não foi explorado pelos filmes e trouxe cenas incríveis – e é sempre muito bom ver o ator Benedict Cumberbatch fazendo algo além de Sherlock Holmes ou dublando dragões por aí. No entanto, o trailer também suscitou uma pergunta bastante pertinente na cabeça de muita gente: quem diabos é Doutor Estranho?

Se você também ficou se questionando sobre isso, não se sinta mal. Com o perdão do trocadilho, o personagem é um verdadeiro estranho para muita gente, incluindo muitos leitores de quadrinhos. Por mais que Stephen Strange tenha se tornado uma das figuras mais importantes e influentes dentro dos gibis da Marvel, o público mal o conhece e são poucas as suas histórias que realmente se popularizaram, o que faz dele uma espécie de personagem de nicho. Aliás, essa é uma característica muito importante do herói, sobretudo em sua origem.

Assim, se você curtiu o trailer e quer se preparar para a chegada do Doutor Estranho ao universo dos cinemas, saiba um pouco mais sobre essa enigmática figura, sua origem, influências e como ele pode mudar o futuro cinematográfico da Marvel daqui para frente.

Quem é Estranho?

Conhecido como o Mago Supremo da Marvel, Doutor Estranho sempre esteve bem longe de ser um dos ícones da editora. Mesmo sendo um dos personagens mais poderosos e influentes dentro daquele universo, ele nunca se destacou e muito menos caiu no gosto do grande público, o que o obrigou a ter momentos pouco marcantes.

Criado em 1963 por Stan Lee e Steve Ditko, o personagem pega carona na onda de misticismo que embalou os Estados Unidos na década de 60. Ele é um fruto da geração Paz & Amor e daquilo que veríamos anos mais tarde em Woodstock, tanto que boa parte das suas histórias bebem dessas influências exotéricas que fizeram sucesso na época, assim como o visual bem lisérgico. Assim, não é estranho imaginar como ele se tornou esse herói obscuro e de nicho, quase desconhecido.

Doutor Estranho

E, como o próprio trailer apresentou, Doutor Estranho é a alcunha adotada por Stephen Strange, um exímio e vaidoso cirurgião que perde o controle de suas mãos após um acidente de carro. Tentando encontrar uma cura, ele parte em jornada ao Tibete após ouvir um rumor de alguém que poderia ajudá-lo. Lá, ele encontra o Ancião (que no filme será vivido pela atriz Tilda Swinton, que também aparece no trailer), que vê o potencial mágico existente em Strange e passa a treiná-lo nas artes místicas.

É claro que esse é apenas um panorama geral da origem do personagem, mas ele conta com várias outras características acumuladas ao longo dessas mais de cinco décadas de publicações. A mais icônica delas é a presença do Olho de Agamoto, uma espécie de amuleto que aumenta seus poderes mágicos.

A partir disso, nasce o Doutor Estranho que veremos no cinema. Como dito, ele é chamado de Mago Supremo e não sem razão. Nos quadrinhos, ele é realmente poderoso a ponto de viajar por dimensões, encarar demônios e realizar encantamentos que fogem da lógica pseudocientífica com a qual os demais heróis trabalham. Tanto que os seus vilões também costumam ser figuras bastante ameaçadoras, como os demônios e entidades Dormammu e Shuma-Gorath (que sempre aparece nos jogos Marvel vs Capcom) ou os feiticeiros Adaga de Prata e Barão Mordo, que deve ser o vilão do longa.

Doutor Estranho

Um ponto curioso é que, apesar de tão poderoso assim, o Doutor Estranho também possui grandes fraquezas. Além de ser apenas um mago que, como em todo jogo de RPG, quase não possui defesa, muitos dos seus encantamentos são relacionados ao plano astral. Isso faz com que, enquanto projeta seu espírito para outras dimensões, seu corpo fique desprotegido. E pode ter certeza que essa característica vai ser explorada nos cinemas.

Illuminatis e Defensores

Por ser talvez o único herói da Marvel a lidar com misticismo, era óbvio que ele ganharia importância em meio àquele panteão. Mesmo sem ser um dos medalhões da editora, o Doutor Estranho sempre esteve envolvido nas grandes sagas e ajudou a definir o rumo daquele universo.

O maior exemplo disso é sua participação dentro do chamado Illuminati, um grupo formado pelas maiores mentes daquele mundo. Ao lado de Tony Stark, Reed Richards, Professor Xavier, Namor e Raio Negro, ele praticamente tomou todas as grandes decisões que moldaram (ou destruíram) a comunidade de super-heróis ao longo dos anos. Apenas para ter uma ideia, foram os Illuminatis que decidiram enviar o Hulk para fora do planeta após o gigante esmeralda destruir tudo em mais um ataque de fúria. E, por conta disso, eles tiveram de encarar o ódio de Banner em outra saga, chamada Guerra Mundial Hulk.

Doutor Estranho

Outra participação mais do que importante do Doutor Estranho nos grandes eventos da Marvel é na série A Manopla do Infinito, que deve servir de base para o próximo Vingadores. Na trama, após Thanos obter todas as Joias do Infinito e praticamente destruir o universo, o Mago Supremo se torna o responsável por coordenar os heróis e impedir os planos do vilão – e seus poderes místicos acabam gerando ótimas estratégias de combate contra o Titã Louco.

Ele também ajudou a criar outra equipe importante para o universo Marvel e que há tempos vem dando muito o que falar entre os fãs: os Defensores. Enquanto a série da Netflix vai reunir personagens urbanos como Demolidor, Jessica Jones e Luke Cage, a formação original do grupo trazia o próprio Stephen Strange junto com Hulk, Namor e Surfista Prateado. E eles eram capazes de rivalizar com os próprios Vingadores em termos de poder, principalmente graças às capacidades estratégicas do Doutor.

E no cinema?

Antes de falarmos sobre o filme que estreia em novembro, é preciso saber que essa não é a primeira tentativa de adaptar histórias do Mago Supremo em carne e osso. Em 1978, o próprio Stan Lee ajudou a produzir um filme para TV inspirado no Doutor Estranho. A ideia era aproveitar o sucesso da série do Hulk para introduzir outros heróis no gosto popular e o feiticeiro foi uma dessas tentativas.

E o fato de você não saber disso mostra o quanto o projeto deu errado. A iniciativa não fez sucesso e se tornou mais uma das bizarrices da história da Marvel. Aliás, o herói se vestir como o Toninho do Diabo também não ajudou em nada. O lado bom é que você pode conferir essa preciosidade na íntegra no YouTube – mas veja por sua conta e risco.

Porém, o que realmente importa é sua estreia neste novo universo Marvel. Ainda é cedo para batermos o martelo sobre qualquer coisa relacionado a ele, mas já é possível tirar algumas conclusões e especular muito em cima do restante.

Para começo de conversa, a entrada dessa abordagem mística abre novas possibilidades em termos de história. Até então, ouvimos muito falar em tecnologia e ciência, mas nada sobre magia em si. A própria Asgard e os deuses nórdicos acabaram se transformando em seres alienígenas interpretados como divindades do que seres realmente mágicos. Assim, a entrada dos planos astrais do Doutor Estranho amplia o tipo de trama que veremos daqui pra frente.

E o maior exemplo disso nós já citamos no ano passado quando começamos a imaginar o futuro das séries da Netflix. Até então, vimos muito do ambiente urbano, mas as coisas devem mudar de verdade com a chegada do Punho de Ferro. Embora ele também seja um herói de rua, sua origem é totalmente mística e o lançamento de Doutor Estranho pode ser um gancho para a introdução deste outro núcleo – além de ajudar a explicar a bagunça que vimos na segunda temporada de Demolidor.

Doctor Strange 1º cartaz do filme

Outro detalhe é que conceitos que os outros filmes da Marvel já apresentaram podem ser expandidos. Um dos principais rumores que ronda por aí é que a tal dimensão subatômica que o Homem-Formiga entra quando encolhe além do limite é uma dessas realidades que o Doutor Estranho tem acesso. Desse modo, esse conceito de planos já teria sido introduzido nos cinemas, ainda que de maneira muito tímida. Além disso, se a teoria se confirmar, podemos ter um retorno da Vespa original em algum momento e talvez até uma menção a esse fato no longa do Mago Supremo.

E não podemos deixar de citar a própria ligação com Vingadores: Guerra Infinita. Como dito, o Doutor Estranho é peça fundamental na batalha contra Thanos nos quadrinhos e o interesse da Marvel em colocá-lo neste momento em seu universo pode ter tudo a ver com isso. Tanto que Stephen Strange já foi citado em Capitão América: Soldado Invernal e agora ele chega com um timing que deixa clara sua relevância dentro desse contexto.

É claro que não veremos algo igual às HQs – até porque o estúdio não tem os direitos sobre o Surfista Prateado e, até o momento, não anunciou a existência de Adam Warlock –, mas ele pode desempenhar um papel igualmente importante. A principal aposta dos fãs é que o Olho de Agamoto seja uma das Joias do Infinito. Muitos apostam na Alma, mas já há alguns rumores que apontam que sua história estará relacionada à Joia do Tempo, justificando o fato de ele ter sido citado em Soldado Invernal e ter sua história contada só agora.

Desse modo, ele não apenas justificaria o nível de poder do Doutor Estranho como ainda o colocaria na linha de frente na batalha contra Thanos. Porém, a verdade só saberemos em novembro, quando o longa estrear, até lá, vamos alimentando a expectativa e acompanhando tudo o que a Marvel liberar.