Nova série da Marvel, Jessica Jones ganha data de estreia na Netflix

Por Redação | 10.09.2015 às 12:30

Depois do sucesso de Demolidor, era óbvio que todas as atenções do público nerd estariam nas outras séries da Marvel para a Netflix. A gente até comentou algumas vezes sobre o que esperar desse universo dos seriados, mas muito pouco foi comentado sobre a próxima estreia: Jessica Jones. Isso porque o próprio estúdio estava mantendo tudo no mais absoluto silêncio e decidiu acabar com esse mistério revelando a data de estreia do programa.

Conforme anunciado em seu perfil no Facebook, a série chega ao serviço de streaming no próximo dia 20 de novembro. E, assim como aconteceu com Demolidor, teremos todos os episódios sendo liberados de uma só vez — o que significa que você já tem uma maratona confirmada para daqui alguns meses.

Além disso, a Marvel trouxe um pequeno teaser que, apesar de não mostrar muita coisa, sugere muito sobre o teor daquilo que veremos em Jessica Jones. E a principal dica está exatamente no tom arroxeado que acompanha todo o vídeo, fazendo uma alusão clara ao vilão Homem-Púrpura e sua influência sobre a personagem.

No entanto, quem diabos é Jessica Jones?

Entendendo a personagem (e por que você deve se importar com ela)

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que o universo cinematográfico da Marvel, tanto nas séries como nos cinemas, não segue exatamente a mesma lógica daquilo que vimos nos quadrinhos, embora as inspirações sejam claras e a essência seja mantida. Assim, é óbvio que teremos alterações.

Contudo, parte da história original vai ser vista no seriado, conforme a sinopse liberada pelo estúdio. Segundo a Marvel, Jessica Jones vai nos apresentar a história da personagem que abandona sua curta carreira de super-heroína após uma tragédia e, por isso, decide recomeçar sua vida em Hell's Kitchen como detetive particular. No entanto, ela sofre um processo de autodepreciação e estresse pós-traumático por causa do que aconteceu.

Jessica Jones

E é exatamente nesse ponto que o programa pode se diferenciar de tudo o que vimos da Marvel até aqui. Ao se inspirar na HQ Alias — lançada em 2001 pela editora sob o selo Marvel MAX, destinado a conteúdos mais adultos — a série de Jessica Jones pode trazer todo o conteúdo dramático da personagem e aprofundar questões bem pertinentes, principalmente em um ano em que se discute a representação da mulher.

No quadrinho, Jessica era a heroína Safira, mas desiste de seu uniforme após ter sido sequestrada pelo vilão Homem-Púrpura, que utiliza seus poderes de sugestão para controlar a moça e fazer dela sua escrava. A história original envolve torturas psicológicas e até mesmo casos de abusos sexuais, o que se encaixa muito bem com os "eventos traumáticos" descritos pela Marvel.

Jessica Jones

E é exatamente por isso que Jessica Jones pode ser o sucesso que poucos esperam na Netflix. O grande segredo do Demolidor foi mostrar que era possível trazer uma abordagem mais adulta àquele universo, trazendo violência e drogas ao mundo dos super-heróis. Desta vez, a discussão pode ser ainda mais densa, uma vez que traz à tona outro tipo de violência e muito mais real.

Além disso, como a sinopse deixa claro, a série vai se passar após esses acontecimentos. Isso significa que ela deve trabalhar muito mais a questão do trauma do que ser algo expositivo e de certo modo desagradável. Isso fica claro quando a própria Marvel fala sobre os sentimentos que consomem a personagem — e o retorno do Homem-Púrputa pode ser o gatilho para tudo isso.

Assim, em termos de conteúdo, Jessica Jones tem tudo para ser uma das histórias mais pesadas da Marvel até aqui, principalmente por conta dessa sua relevância ao mostrar que até mesmo super-heróis são vulneráveis.

Jessica Jones

Outro ponto que vale a pena ser citado é que, mesmo não sendo um dos medalhões da editora, a personagem é muito importante dentro desse universo por ser o elo que une vários núcleos de heróis. Suas HQs têm um teor muito mais urbano — principalmente por ser casada com Luke Cage nos quadrinhos —, mas ela também tem seu histórico com os Vingadores e isso ajuda a aproximar essas duas realidades.

No seriado, isso não deve acontecer, mas é bem provável que ela sirva para aproximar os demais mascarados da Netflix. Como já sabemos, ela vai atuar em Hell's Kitchen, então é quase certo de que veremos (ou pelo menos vamos ouvir falar) de um certo advogado cego. Nos quadrinhos, inclusive, o Homem-Púrpura ordena que Jessica mate o Demolidor e isso pode ser reaproveitado na TV.

Jessica Jones

Também há grandes chances de termos referências claras ao Luke Cage e ao próprio Punho de Ferro. Se a ideia da Marvel é realmente unir todo mundo para a criação dos Defensores, Jessica Jones pode ser uma peça chave para isso.

Assim, por mais que seu nome não seja conhecido pela grande massa, pode ter certeza de que ainda vamos nos surpreender muito com a série quando ele chegar à Netflix.