Marvel e DC fazem grandes mudanças nas histórias em quadrinhos

Por Gustavo Rodrigues | 25 de Maio de 2016 às 18h35

Marvel e DC lançaram edições de histórias em quadrinhos nesta quarta-feira (25) que mudam drasticamente conceitos de ambas as editoras. Capitão América ganhou uma origem secreta bastante diferente, Batman revela um mistério que envolve o Coringa e até mesmo os personagens de Watchmen têm influência na fase Rebirth no universo de Bruce Wayne e Clark Kent.

Na edição número 1 do novo título do Capitão América vemos Steve Rogers de volta à juventude e agindo novamente com o manto do herói bandeiroso. Entretanto, é no final da edição que tudo muda de perspectiva. O herói diz a icônica frase "Hail Hydra", tornando um dos maiores símbolos da Marvel Comics em um vilão. Segundo o roteirista Nick Spencer, este é o personagem verdadeiro, não um clone ou impostor.

Isto faria com que Steve Rogers se tornasse um espião durante todos esses anos, assim alterando o maior símbolo das HQS relacionado à Segunda Guerra Mundial e deixando muitos fãs inconformados com a decisão da editora. A segunda edição do título será lançada apenas no final de junho, então muitas perguntas vão martelar nas cabeças dos fãs. Vale ressaltar que atualmente Sam Wilson, originalmente o Falcão, também é um Capitão América.

Captain Hydra

Apesar da mudança no Universo Marvel ser drástica, é a DC Comics que traz as novidades mais impactantes. A primeira edição de DC Universe: Rebirth confirma o que Batman ouviu da cadeira de Mobius ao perguntar qual o nome verdadeiro do Coringa. O artefato divino confirmou que existem na verdade três Coringas.

O primeiro Coringa seria o clássico, o segundo corresponderia a versão de Brian Bolland visto em A Piada Mortal e o terceiro é o mais recente, criado por Scott Snyder para o universo dos Novos 52. Entretanto, não fica exatamente claro se há um trio de Palhaços do Crime agindo ao mesmo tempo ou se o vilão tem várias personalidades.

Rebirth DC

Outra grande mudança no Universo DC é a relação do Dr. Manhattan, da graphic novel Watchmen, com os Novos 52. Seria ele o responsável pela criação daquele universo, não os eventos desencadeado por Wally West em Ponto de Ignição. O Batman inclusive aparece com o botton do Comediante em uma das páginas, assim criando possivelmente uma relação ainda maior com o mundo criado por Alan Moore e o universo dos heróis da editora. O mais curioso é que a capa de Rebirth faz uma alusão com a pintura "A Criação de Adão" de Michelangelo, realçando que o Manhattan é um deus perante os outros heróis.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.