AdBlock estaria pagando desenvolvedores por permissão para exibir anúncios

Por Redação | 17 de Setembro de 2015 às 11h45

O AdBlock Plus é reconhecido como uma das soluções mais conceituadas e utilizadas para bloquear anúncios no desktop. E agora, com a possibilidade de serviços desse tipo chegarem também ao iOS 9, a empresa estaria disposta a entrar com algum dinheiro para garantir sua supremacia – e também a parceria com empresas –, permitindo a exibição de propagandas no iPhone e iPad.

É uma política que a Eyeo, controladora do software, chama de “anúncios aceitáveis”. O objetivo do AdBlock, segundo ela, não é exatamente fazer com que todas as propagandas desapareçam da web, mas sim fazer com que aqueles que são intrusivos, mal colocados, que possuem som ou cause qualquer tipo de incômodo aos usuários sumam de vista. A ideia acabou se transformando em um negócio, que traz certa renda à empresa.

Agora, informações de uma publicação de tecnologia francesa dão conta de que a Eyeo estaria entrando em contato com desenvolvedores para que essa política se expanda para outros softwares. A ideia é criar uma lista branca global no iOS 9, um sistema que, assim como todo o restante do ecossistema móvel, se torna cada vez mais interessante para as receitas de publicidade.

De acordo com a publicação, a desenvolvedora do AdBlock estaria oferecendo entre € 1 mil e € 5 mil, algo que varia de R$ 4 mil a R$ 20 mil, mensalmente para expandir sua white list. Nomes como Google, Amazon, Yahoo! e Microsoft estão entre os notórios participantes desse sistema. Como o AdBlock ainda não possui um aplicativo móvel em desenvolvimento, a ideia seria levar seus conceitos para outros softwares do tipo e colocar um pezinho no terreno do iOS 9, que só agora passa a permitir a utilização de apps com essa finalidade.

Mais do que isso, trata-se de uma proteção para as próprias receitas. Hoje, empresas que desejam entrar no sistema de “propaganda aceitável” do AdBlock, além de cumprirem certos requisitos, devem pagar uma taxa de 30% do total obtido com os anúncios que seriam bloqueados à Eyeo. Assim, com mais desenvolvedores utilizando o mesmo sistema, esse faturamento só aumentaria na onda do uso da internet móvel.

A companhia não confirmou nem negou os rumores. Por meio de um porta-voz, a Eyeo disse estar em contato com desenvolvedores de soluções de bloqueio de propagandas para o iOS para aplicação do sistema de “anúncios aceitáveis”. Porém, a empresa não comentou sobre a oferta de dinheiro nem falou a quantas andam tais negociações.

Para a Apple, que colocou o suporte a aplicativos de bloqueio de anúncios como uma das principais novidades do iOS 9, não se trata de macular as receitas dos outros, e sim economizar banda na navegação. Para a empresa, a possibilidade de impedir o carregamento de anúncios não apenas gasta menos internet como também permite uma abertura mais veloz de páginas e também um acesso mais direto às informações que o usuário precisa.

Para especialistas, porém, a companhia utiliza uma abordagem que joga anunciantes e desenvolvedores uns contra os outros. Ao se isentar de comentários sobre uma possível queda nas receitas móveis ou regular a atuação dos aplicativos com esse tipo de fim, a Maçã estaria sendo a responsável por criar situações como essas, em que o interesse dos usuários nem sempre pode estar na primeira colocação.

Fontes: InfoiGen, Business Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.