Uber é acusado de machismo após campanha com “motoristas gatas”

Por Redação | 24 de Outubro de 2014 às 12h22

Uma campanha publicitária do Uber causou um pouco de revolta entre grupos feministas e defensores do politicamente correto nesta semana. A propaganda, chamada “Avions de Chasse”, prometia que os usuários do serviço de aluguel de carros seriam levados até seus destinos pelas motoristas mais gatas da cidade e perguntava: “quem disse que mulheres não sabem dirigir?”.

A hashtag, o comercial e também o site dedicado à campanha foram todos retirados do ar assim que a polêmica começou. A ideia aconteceria na cidade de Lyon e pedia que os usuários inserissem o código "UBERAVIONS" na hora de solicitar um veículo, participando assim da promoção e garantindo que um dos tais “aviões” seria sua motorista.

Uber Avions de Chasse

De acordo com o BuzzFeed, o termo “Avions de Chasse”, em francês, designa literalmente caças de combate. Mas, popularmente, também é um termo para designar garotas bonitas e foi justamente essa a ideia que o Uber quis levar adiante, apelando para seus usuários do sexo masculino. O vídeo, também retirado do ar, vinha com closes generosos nos atributos físicos das moças.

Por enquanto, a empresa não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Como se tratava de uma campanha localizada, apenas em uma cidade na França, é possível que ela não vá adiante, principalmente após toda a polêmica. Não há informações se a ideia também seria aplicada a outros territórios.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.