Smartphones superarão jornais e revistas em ganhos com publicidade já este ano

Por Redação | 03.07.2014 às 14:18

Os gastos com publicidade nos Estados Unidos este ano terão o maior aumento desde a última década. Impulsionado pela expansão dos dispositivos móveis, o total de investimento em publicidade este ano alcançará a marca de US$ 180 bilhões, o que representa um aumento de 5,3% em relação ao ano passado. Desde 2004, quando o aumento foi de 6,7%, esse número não passava de 5 pontos percentuais.

De acordo com o instituto de pesquisa eMarketer, celulares irão superar pela primeira vez jornais, rádio e revistas nos ganhos com publicidade. A estimativa é de que os anunciantes invistam 83% a mais em propagandas em tablets e smartphones do que em 2013, aumento superior a US$ 8 bilhões. Até o final deste ano, os dispositivos móveis representarão cerca de 10% de todos os gastos com publicidade na mídia, tornando-se assim o terceiro maior veículo de publicidade, ficando atrás apenas da TV e do desktop.

O crescimento da publicidade móvel se deve ao fato de que as pessoas têm passado cada vez mais tempo encarando a tela dos seus tablets e smartphones. Segundo a eMarketer, um adulto americano gasta em média 2 horas e 51 minutos por dia mexendo em seu smartphone. Em 2013, o tempo diário gasto em dispositivos móveis e desktops era praticamente o mesmo, 2 horas e 19 minutos, mas este ano o tempo gasto em desktops e laptops cairá para 2 horas e 12 minutos. Por outro lado, a TV continua sendo de longe o maior beneficiário do 'tempo de mídia' dos adultos, cerca de 4 horas e 28 minutos.

O mercado digital da publicidade em 2014 irá representar cerca de 30% de todos os gastos com publicidade nos Estados Unidos. Este acelerado crescimento é influenciado pelo aumento na receita de grandes companhias de mídia na internet. O Google sozinho já responde por 10% de todos os gastos com publicidade digital nos Estados Unidos, e até 2016, estima-se que Google e Facebook detenham 15% de toda a receita publicitária daquele país. Segundo a eMarketer, os anúncios para celular serão responsáveis por 68% das receitas de publicidade do Facebook este ano.

No Brasil, a publicidade móvel cresce rapidamente, mas ainda não alcançou o mesmo patamar norte-americano, nem em valores absolutos, nem em proporcionais. A estimativa de fontes do mercado é de que o mobile advertising represente aproximadamente 10% do investimento em publicidade digital no País.