Publicidade na internet ultrapassa televisão aberta nos Estados Unidos

Por Redação | 11 de Abril de 2014 às 09h21

Um crescimento de 17% em um ano é um valor para se comemorar em praticamente qualquer indústria. Mas, para o mercado publicitário online, o número representou também uma marca histórica já que, pela primeira vez na história, a renda de anúncios publicados na internet superou os gastos com propaganda na televisão. A marca foi alcançada nos Estados Unidos, que lidera uma tendência que já está se espalhando pelo mundo.

Os dados são da PricewaterhouseCoopers e foram publicados pelo Mashable. De acordo com os resultados, os anunciantes gastaram US$ 42,8 bilhões em publicidade de serviços online em 2013, deixando a TV para trás pela primeira vez. Os canais convencionais aparecem em segundo lugar, com receita de US$ 40,1 bilhões, e são seguidos pela televisão por assinatura, com US$ 34,4 bilhões.

Publicidade EUA 2013

A grande estrela revelada pela pesquisa foi o mundo mobile. O crescimento de plataformas como tablets e smartphones, bem como as redes sociais presentes ativamente nesses dispositivos, representaram 17% de todo o mercado publicitário online. Apesar da marca interessante, ainda há um campeão indiscutível na pesquisa: as ferramentas de busca, que dominam 46% do mercado e movimentaram, sozinhas, US$ 18,3 bilhões.

Mas a tendência de substituição de meios “tradicionais” de publicidade também começa a despontar na internet. Apesar de ainda corresponder a quase metade do mercado, a publicidade em mecanismos de pesquisa obteve queda de 3% e foi um dos poucos segmentos a apresentar redução, ao lado apenas dos banners publicitários comuns, cuja queda foi de 2%.

Enquanto isso, a receita de publicidade mobile subiu 8%, saltando para US$ 7 bilhões, e teve o maior aumento de todas as modalidades de publicidade conectada. Não é uma amostra de um mercado em queda, mas sim uma demonstração de que os anunciantes estão sabendo posicionar suas verbas onde o público está.

Na divisão entre as empresas, nada de novo. Google e Facebook continuaram sendo os maiores detentores de publicidade online e, juntos, concentram mais de dois terços dos gastos com propaganda. A ferramenta de buscas aparece na primeira colocação, com mais de metade do faturamento, enquanto a rede social vem em segundo.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.