Agora é oficial: Instagram começará a exibir publicidade nos próximos meses

Por Redação | 04.10.2013 às 12:07

O Instagram confirmou nesta semana que passará a exibir publicidade nos próximos meses, com o objetivo de rentabilizar o aplicativo que é oferecido gratuitamente. Em nota, a empresa informou que os anúncios devem aparecer de forma natural, assim como as fotos e vídeos publicados por qualquer outro usuário do serviço.

"Queremos ter certeza de que você tem o controle. Se você vir um anúncio do qual você não gosta, você poderá escondê-lo e enviar o feedback do que você sentiu que estava errado. Confiamos nos seus palpites para nos ajudar e continuar a melhorar a experiência do Instagram", segundo o comunicado oficial.

A publicidade começará a ser exibida aos usuários do Instagram nos Estados Unidos e gradualmente irá se espalhar a todo o mundo. Atualmente, o Instagram tem 150 milhões de usuários ativos mensalmente.

A empresa tenta convencer os usuários de que a exibição de anúncios não será algo que os perturbe, dizendo que "o foco será oferecer um pequeno número de fotos bonitas e de alta qualidade e vídeos de algumas marcas que já são grandes membros da comunidade do Instagram".

Uma polêmica foi levantada no começo deste ano após alterações nos termos de serviço do aplicativo que permitiam usar fotos dos usuários em propagandas sem autorização prévia ou sequer remuneração. Após muitas reclamações, a rede social voltou atrás e no novo comunicado ressalta que "como sempre, você é dono de suas fotos e seus vídeos. A introdução de publicidade não muda isso".

Em setembro, Emily White, diretora de operações de negócios da rede social, informou ao "The Wall Street Journal" que o aplicativo passaria a veicular publicidade a partir de 2014. "Nós queremos ganhar dinheiro no longo prazo, mas não temos pressões imediatas", disse ela à época. Emely tem a missão de tornar rentável o aplicativo de fotos comprado pelo Facebook por US$ 1 bilhão em 2012, mas que nunca gerou receita.

No entanto, a tarefa não é simples. Será mesmo possível rentabilizar o produto sem perder a essência do Instagram? Por enquanto, nos resta esperar para descobrir. "Teoricamente, o Instagram poderia estar fazendo milhões de dólares hoje, mas eles precisariam de uma grande equipe de vendas e arriscariam poluir o sistema", disse Brian Wieses, analista da Pivotal Research Group, ao jornal.