Escolha por formato de vídeo mais adequado define sucesso em anúncios online

Por Colaborador externo | 16 de Março de 2015 às 16h30

Por Lara Krumholz*

Com o aumento da audiência de vídeos online no Brasil, que já chega a 68,1 milhões de usuários únicos, segundo a comScore, investir na plataforma se tornou mais atrativo para os anunciantes, especialmente os que destinam parte do budget para a TV. Na hora de escolher o melhor formato, é preciso avaliar o contexto da campanha para definir o mais adequado.

Divididos em dois grupos, os anúncios em vídeo online podem ser apresentados nos formatos In-Stream (como o famoso Trueview do Youtube) e In-Page (Auto-Play ou In-Banner Vídeos). A diferença entre eles é que um é mais focado no desempenho de vendas e o outro no branding.

O anunciante que precisa levar uma mensagem ao consumidor no momento em que ele está assistindo o conteúdo, pode explorar os anúncios In-Stream, exibidos dentro do player do vídeo. Eles são nomeados conforme o local inserido: Pre-Roll – antes do conteúdo, Mid-Roll – durante o conteúdo, e Post-Roll – após o conteúdo.

No formato In-Page a interação é mais passiva: o vídeo pode rodar automaticamente ou quando o internauta desliza o cursor do mouse sobre ele. O modelo permite a inserção de anúncios em espaços específicos na página, relacionados ou não ao conteúdo no site.

Com três modelos, o In-Page varia de acordo com a localização: In-Banner Video (aproveita o espaço do banner para promover um vídeo) e In-Read Video (inserido entre um conteúdo escrito). Outra opção é o Video Pop-up, exibido antes de um conteúdo escrito ou visual.

No Brasil, um dos formatos mais comuns é o Pre-roll Trueview do Youtube, que permite analisar tecnicamente o visibilidade do vídeo de forma mais fácil, pois o usuário precisa clicar no play para iniciar a publicidade. Esse formato identifica se o vídeo foi assistido até 25, 50 ou 100%, quem deu mute/unmute ou colocou full page. Essas e outras técnicas de garantia do visibilidade veem sendo aprimoradas em todo o mundo.

Com isso, o mais importante para os anunciantes na hora de escolher o formato para exibição é considerar a estratégia de divulgação da campanha - se um Pre-roll foi pensado para determinado espaço, por exemplo; a segmentação contextual mais adequada para aumentar a experiência do consumidor e trazer maior engajamento; e o que foi alinhado com o planejamento de mídia.

*Lara Krumholz é diretora geral da DynAdmic na América Latina.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.