Anúncios em vídeo crescem e tiram dólares do setor de televisão

Por Redação | 22 de Agosto de 2013 às 12h27

O vídeo é o formato de anúncio digital que cresce mais rápido, e os gastos com esse tipo de publicidade devem subir 41,4% nos Estados Unidos ainda este ano e cerca de 40% em 2014, quando os gastos atingirão a marca de US$ 5,7 bilhões.

As previsões são do eMarketer, que aponta que boa parte desse dinheiro gasto com anúncios em vídeos digitais sairá dos orçamentos que antes eram destinados à TV. Uma pesquisa do Interactive Advertising Bureau (IAB) mostrou que 70% dos executivos norte-americanos pretendem mover seus dólares da TV para o vídeo digital no ano que vem.

Quanto aos formatos de anúncios de vídeo digital mais utilizados, o eMarketer cita ainda outra pesquisa, realizada pela AOL, que descobriu que 73% dos comerciantes entrevistados em todo o mundo devem aumentar seus gastos com anúncios pre-roll (aqueles exibidos antes do conteúdo de streaming vídeos online, como os do YouTube) nos próximos 12 meses. Os anúncios de vídeos sociais ficaram em segundo lugar, com 53% dos entrevistados.

No entanto, transferir os investimentos de anúncios para o vídeo digital não significa necessariamente deixar a TV de lado, e vale lembrar que cada vez mais encontramos oportunidades para campanhas publicitárias multiplataforma, algo que particularmente ainda anima os comerciantes.

E não é apenas no mundo da publicidade que os vídeos são tendência. Um estudo mundial da Cisco revelou que futuros líderes – executivos com cerca de 34 anos ou menos – também enxergam o vídeo empresarial como uma forte ferramenta para se conectar com colegas e subordinados, além de ajudar suas empresas a oferecer novos produtos e serviços.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.