Tecido "ar condicionado"? Pesquisadores inovam na produção de roupas

Por Redação | 13.09.2016 às 16:52
photo_camera Divulgação

Roupas para esquentar o corpo em dias de frio nunca foram um problemas para fabricantes, já que o corpo é um produtor natural de calor e materiais como lã fazem um bom serviço nesse sentido. Já roupas para esfriar o corpo são um desafio bem mais complexo. Entretanto, estudantes da Universidade de Stanford resolveram abraçar esse desafio, criando uma espécie de "tecido ar-condicionado".

Eles criaram um material capaz de dissipar o calor e se manter frio até em temperaturas elevadas. Baseado em um plástico semelhante ao utilizado para empacotar alimentos, o material contém microporos capazes de eliminar o calor e também tem capacidades anti-umidade, que deixa a pele seca, eliminando o suor também.

O produto já foi submetido a testes e comparado com outros tecidos naturais (como algodão) e sintéticos. De acordo com os resultados obtidos, eles viram que o material manteve a pele do usuário três graus mais fria que os outros tecidos.

Antes que alguém já queira comemorar, os pesquisadores trataram de dizer que o produto ainda é caro e necessita de mais pesquisa para o desenvolvimento de um processo de manufatura mais eficiente e menos custoso.

Entretanto, caso as pesquisas com o novo material dêem certo, o avanço poderá ser visto não apenas nas roupas, mas também na redução de contas de energia, com menos uso do ar condicionado, por exemplo, e também na engenharia, podendo ser usadas em edificações e barracas, por exemplo.