Startup americana cria capacete de futebol americano high-tech

Por Redação | 18 de Abril de 2016 às 09h13
photo_camera Divulgação

Com a tecnologia sendo aplicada em diferentes áreas, não é de se estranhar que ela também esteja de olho nos campos de futebol americano. Se depender da empresa Vicis, os jogadores de futebol americana devem utilizar o novo capacete high-tech da companhia na próxima temporada.

A startup de Seattle, nos Estados Unidos, acaba de receber US$ 4 milhões em financiamento para seus negócios, somando um total de US$ 14 milhões recebidos desde sua fundação. O dinheiro é apenas uma parte de um financiamento ainda maior que envolve mais de 60 apoiadores, incluindo neurocirurgiões, empresários, médicos e, claro, atletas do esporte ianque. O dinheiro será direcionado ao marketing e comercialização do novo capacete ZERO1, que já está incluso no equipamento de alguns atletas na temporada da NFL do ano que vem.

De acordo com a Vicis, o item oferece mais proteção do que os capacetes tradicionais contra fraturas cranianas, lesões traumáticas no cérebro e concussões. Isso ocorre porque o material externo do capacete foi desenvolvido para suavizar as pancadas e contato físico entre jogadores. Nas palavras do CEO da fabricante, Dave Marver, o capacete conta com um sistema de multicamadas que é mais efetivo que a cobertura de policarbonato utilizada atualmente.

O ZERO1 será disponibilizado no mercado por US$ 1.500 (cerca de R$ 5.297), preço bem salgado se comparado, por exemplo, ao modelo profissional AiR XP Pro da Schutt, marca tradicional no mercado, que sai por US$ 200 (cerca de R$ 706). Ainda assim, Marver disse que a empresa continuará trabalhando para encontrar uma maneira de baratear o custo do acessório.

Via GeekWire

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.