Smartphones com mais de 4 GB de RAM são desperdício, diz Huawei

Por Redação | 07 de Março de 2017 às 09h47

Sai ano, entra ano e somos apresentados a smartphones cada vez mais reforçados no que diz respeito a especificações técnicas, causando inveja em muito desktop por aí. Agora estamos entrando na onda dos gadgets com 6 GB e até 8 GB de memória RAM, algo que pode até empolgar os consumidores, mas que é um desperdício para a Huawei.

Em uma publicação na rede social chinesa Weibo, Lao Shi, responsável pela linha P de smartphones da fabricante, disse que atualmente 4 GB de memória RAM são mais que suficientes. Para ele, qualquer aparelho que venha com mais memória RAM que isso é apenas para chamar a atenção do usuário e que, em praticamente todos os casos, essa quantidade nunca é usada.

Citando testes de smartphones realizados pela própria Huawei, Shi demonstrou que a combinação do SoC Kirin 960, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno teve um desempenho superior às demais combinações que traziam 6 GB de memória RAM. Para ele, no fim das contas o que conta não é quanto poder de fogo um smartphone tem, mas sim a qualidade do software instalado nele.

Ou seja, a experiência de uso dos aparelhos não está necessariamente relacionada a um hardware superior, mas sim a um sistema operacional otimizado para um tipo específico de aparelho. Exemplo disso é o iOS, que roda em aparelhos com menos memória RAM que a concorrência e mesmo assim consegue entregar um desempenho e experiência de uso superiores.

Em tom de crítica, o cabeça da Huawei alegou que atualmente as fabricantes empurram mais memória RAM para os usuários apenas para sustentar o aumento do preço dos equipamentos, abrindo mão do trabalho que realmente importa -- que é justamente a otimização do SO.

Embora a declaração seja polêmica, esta não é a primeira vez que a Huawei se posiciona contra as tendências da indústria. Em 2015, a empresa disse ser totalmente contra a adoção de displays 4K e que eles não ofereceriam nenhum diferencial aos usuários. Somente agora, com o advento da realidade virtual, é que a companhia começa a cogitar adotar a tecnologia em seus dispositivos.

Quanto tempo mais será que a Huawei resistirá em aumentar a memória RAM de seus smartphones? Aliás, qual a sua opinião sobre isso tudo? Concorda ou discorda da Huawei? Deixe sua opinião na caixa de comentários aqui embaixo.

Fonte: Weibo, Pplware

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.