Samsung lidera mercado de dispositivos para streaming

Por Felipe Demartini | 04 de Setembro de 2020 às 09h18
Getty

Um estudo publicado pela consultoria Strategy Analytics revelou um cenário altamente fragmentado no mundo dos dispositivos usados para consumo de conteúdo por streaming. Nesse segmento, a liderança ficou com a Samsung, mas com um market share de 14% e sendo seguida bem de perto pela Sony, com 12%, enquanto a LG vem em um igualmente próximo terceiro lugar, com 8%.

A liderança das três companhias nesse setor tem a ver, também, com o fato de o trio ter ampla presença no ramo dos televisores inteligentes. Como o estudo não diferenciou estes aparelhos das set-top boxes, colocando todos em um mesmo universo, as cinco primeiras posições acabaram sendo ocupadas por fabricantes de televisores, com Hisense e TCL completando o top 5 do segmento com 5% cada.

Empatada nessa mesma porcentagem, entretanto, está a Amazon, a primeira não envolvida com TVs a aparecer no ranking e mostrando a força dos dispositivos da linha Fire. Entretanto, ela tem uma concorrência de peso dos videogames, com Nintendo e Microsoft aparecendo logo atrás, com 4% cada um, e vendo seus consoles sendo amplamente utilizados para acessar conteúdo por streaming. O PS4, porém, não teve números específicos divulgados, com seu market share aparecendo juntamente com o total da Sony.

Observar a lista de sistemas operacionais mais utilizados, porém, dá uma métrica do posicionamento do aparelho nesse setor. O sistema operacional do vídeo game é o terceiro mais usado para entretenimento digital, com 7% e empatado com o WebOS, da LG, também com 7%. Ambos ficaram atrás apenas do Tizen, com 11%, mais uma vez marcando a posição de liderança da Samsung neste setor. A lista dos cinco maiores é completada pelo Roku TV OS e o Fire OS, da Amazon, empatados com 5% cada.

Pesquisa mostra ampla fragmentação entre os dispositivos usados para consumo de streaming, sem grandes líderes ou posições solidificadas (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Chama atenção, ainda, o fato de que, quando se observa a lista dos sistemas, 49% do mercado é composto por plataformas variadas, que não possuem market share o suficiente para terem fatia própria, mas juntas, compõem quase metade desse universo. A Strategy Analytics fala de uma pluralidade de fabricantes chinesas utilizando tecnologias próprias ou adaptações de outros padrões para produção de suas próprias caixas, enquanto outros nomes de peso também investem em soluções proprietárias para seus televisores inteligentes. Essa mesma diversidade também aparece entre as marcas em si, com a categoria “Outras” compondo 9% do mercado.

A consultoria aponta ainda para o fato de grandes nomes do setor de entretenimento não aparecerem, em alguns casos, nem mesmo entre os 10 primeiros. O Google, por exemplo, tem 3% de penetração entre as marcas, enquanto a Android TV aparece com 4% do mercado de sistemas operacionais, com outros 3% sendo ocupados pelo Google Cast. Xiaomi, Roku e Vizio também aparecem com 3%, enquanto a Apple registra 2% de presença tanto entre dispositivos quanto com o tvOS.

Na visão de David Watkins, diretor da Strategy Analytics, a fragmentação do mercado de streaming representa desafios para produtores de conteúdo e desenvolvedores de aplicativos. Não existe plataforma dominante, por isso, é preciso que eles entendam onde está seu público e dediquem esforços para os atender, focando em determinadas regiões e segmentos cujos padrões sejam adequados à própria oferta, em vez de tentar atingir a todos de forma ampla.

Fonte: Strategy Analytics

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.