Rússia banirá a venda de dispositivos que não tragam apps russos pré-instalados

Por Natalie Rosa | 22 de Novembro de 2019 às 16h00
Reprodução: Associated Press

A Rússia anunciou que, a partir de julho do ano que vem, vai passar a proibir a venda de smartphones, computadores e Smart TVs que não possuam softwares russos pré-instalados.

A medida foi aprovada na última quinta-feira (21) na Câmara dos Deputados e tem como objetivo promover e valorizar a tecnologia local. No entanto, pode existir uma ameaça de as fabricantes retirarem a venda de seus produtos na Rússia devido a essa obrigação ou, ainda, a possibilidade de levantar a suspeita de espionagem por parte do governo russo a partir desses aplicativos. 

"Quando compramos dispositivos eletrônicos completos, eles têm aplicativos diferentes, muitas vezes ocidentais, pré-instalados. Naturalmente, quando uma pessoa vê isso, acredita não existirem alternativas locais disponíveis", explica Oleg Nikolayev, um dos responsáveis pela medida.

Imagem: Reprodução

A decisão do governo russo não significa, no entanto, que um software do próprio país irá substituir o nativo, mas sim que ambos deverão estar presentes no dispositivo. 

Em breve, a Rússia irá divulgar uma lista completa dos aparelhos que deverão fazer parte da medida, além de indicar quais serão os tais softwares obrigatórios. 

 

 

Fonte: BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.