MixRadio vai fechar as portas

Por Redação | 16.02.2016 às 14:04

Mais um serviço musical está sucumbindo. Nesta terça-feira (16), a Line anunciou o fechamento do MixRadio, seu serviço de streaming de músicas. A empresa, que opera o serviço de mensagens instantâneas de mesmo nome, não deu uma data precisa para o fim, mas disse que o encerramento da plataforma deve acontecer nas próximas semanas, mas continuará funcionando normalmente até lá.

Apesar de nunca ter chegado ao patamar de usuários de grandes nomes como Spotify ou Rdio, por exemplo, o MixRadio tem um diferencial que, para muita gente, o tornava bem superior à concorrência – a possibilidade de download das canções para serem ouvidas offline. E isso era permitido de graça, ao contrário da concorrência, que colocava essa funcionalidade como uma das vantagens da assinatura.

O pagamento, entretanto, simplesmente não é uma opção aqui. Toda a operação do MixRadio é suportada por anúncios, que aparecem o tempo todo na parte inferior da tela. E foi justamente isso que acabou motivando o fim de suas operações, já que, de acordo com a Line, “desafios financeiros impostos pelo mercado de streaming de música” impediram a continuidade da oferta gratuita, e criar um sistema de mensalidades simplesmente não é uma opção, diante da concorrência.

Além disso, de acordo com a companhia que controla o serviço, a ideia é focar em plataformas que sejam mais vantajosas do ponto de vista comercial. E isso inclui, por exemplo, o Line Music, seu próprio serviço de streaming que opera exclusivamente no Japão e na Tailândia, e com quem o MixRadio fazia concorrência dentro de sua própria casa. A opção paga, entretanto, não será fechada.

A disponibilização de um serviço de streaming gratuito, suportado por anúncios, é um dos grandes obstáculos que vem sendo enfrentados, por exemplo, pelo Spotify, uma das maiores plataformas do setor. As gravadoras demandam um pagamento de royalties cada vez maior, enquanto as empresas alegam que a existência de planos que não exigem assinaturas serve para levar a música para muito mais gente. Foi nesse enrosco que o MixRadio acabou envolvido.

Uma história conturbada de idas e vindas também dificultaram a trajetória da plataforma. Lançada originalmente em 2011 como Nokia Music, o serviço vinha embarcado em smartphones da marca finlandesa e, em 2013, tomou a forma que perdura até hoje. Com a venda do setor de celulares da empresa para a Microsoft, entretanto, a empresa de Redmond acabou vendendo a operação para a Line, no início do ano passado. O término do MixRadio acontece 14 meses depois dessa negociação.

Fonte: Line