Leilão da Receita Federal tem PS4 a partir de R$ 700 e MacBook por R$ 2 mil

Por Felipe Demartini | 13 de Agosto de 2019 às 10h50
Receita Federal
Tudo sobre

Receita Federal

Saiba tudo sobre Receita Federal

Ver mais

Um leilão de mercadorias apreendidas pela Receita Federal pode ser uma boa oportunidade para quem está procurando um PlayStation 4 ou MacBook Pro por preços abaixo dos praticados no mercado. Os lances para venda dos produtos que não passaram pela fiscalização estão abertos até esta quarta-feira (14) e incluem lotes disponíveis tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

O órgão está disponibilizando, por exemplo, um MacBook Pro Retina de 13 polegadas, no modelo A1502, lançado entre 2013 e 2015. O lance mínimo pelo notebook é de R$ 2.000. Enquanto isso, por R$ 700, estão disponíveis duas unidades do PlayStation 4, em edição Glacier White do jogo Destiny 2 e com HD de 500 GB. Os aparelhos acompanham o próprio game e também todos os acessórios.

Outros eletrônicos também aparecem entre os lotes. Um conjunto de quatro aparelhos de som, entre receivers e home theaters, sai por R$ 4.500, enquanto um teclado Nord Stage2 tem lance mínimo de R$ 7.000. Por R$ 900, no mínimo, está disponível um pacote de utilidades domésticas com faqueiro, liquidificador, forno elétrico e pratos de jantar.

Lotes disponíveis apenas para pessoas jurídicas saem por valores bem mais altos, mas, também trazem uma maior quantidade de produtos, como é o caso de um conjunto de câmeras que custa a partir de R$ 12 mil. O pacote inclui modelos da Panasonic e da Canon, assim como uma GoPro Hero4, alguns com acessórios, outros não, enquanto, por R$ 20 mil, algum interessado pode levar mais de seis mil capas com bateria para o iPhone 5. Os produtos voltados apenas para PJs são os únicos que podem ser revendidos.

Os vencedores dos lotes deverão retirar os produtos pessoalmente nos armazéns da Receita Federal em Salvador (BA). O valor obtido pela venda dos itens será revertido para a Previdência Social e também ao Fundaf, o Fundo de Desenvolvimento de Atividades Fiscais.

Fonte: Receita Federal, Tecnoblog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.