Intel retira protótipo do Tango de sua loja e decide acabar com o projeto

Por Redação | 01.08.2016 às 20:35

No ano passado, o CEO Brian Krzanich mostrou ao mundo o primeiro protótipo do smartphone Tango, que contou com a tecnologia de câmera 3D RealSense, da Intel. O aparelho começou ser vendido em janeiro de 2016 junto a um kit de softwares que permitia aos desenvolvedores criar aplicações de realidade aumentada usando a plataforma RealSense, colocando a Intel à frente do mercado de realidade aumentada mobile, mas agora a companhia decidiu, silenciosamente, acabar com o projeto.

A Intel já retirou o protótipo de sua loja e a decisão de descontinuar o Tango faz parte da estratégia de encerrar o desenvolvimento dos processadores Atom, usado em smartphones. Mas a tecnologia RealSense continuará na ativa: apenas a investida da Intel no universo móvel de realidade aumentada que chegou ao fim.

A notícia também cai como uma bomba para o Google, uma vez que seus desenvolvedores agora terão uma plataforma a menos para testar e construir novas aplicações do Project Tango, A tecnologia foi criada pela gigante e possibilita que dispositivos móveis tenham a habilidade de ver e entender o que acontece ao seu redor.

Outro aparelho que segue firme e forte com a tecnologia é o Phab 2 Pro, da Lenovo, que deverá ser o primeiro smartrphone comercial do Project Tango, com previsão para chegar ao mercado até o final do ano a um preço sugerido de 500 dólares.

Fonte: PC World