Guia: conheça os principais processadores de smartphones do momento

Por Pedro Cipoli

Comparar processadores era algo que até um tempo atrás ficava restrito a desktops, notebooks e, em uma menor escala, a servidores, mas com a popularização de smartphones e tablets esse cenário mudou. Grandes players como Samsung, Apple e NVIDIA passaram a fabricar seus próprios modelos, conhecidos como SoCs (System on Chip), que além da CPU incluem memória RAM, placa de vídeo e muitos outros componentes em um único envelope de silício.

A disputa pela preferência do usuário fez com que em um intervalo muito curto os SoCs saíssem da área de chips simples, antes reservados apenas a tarefas básicas em dipositivos como MP3 players e GPS, para se tornarem um fator decisivo de compra entre um smartphone ou outro. Todos os chips que veremos a seguir são projetados originalmente pela ARM (com exceção do Atom), mas customizados pelos fabricantes para oferecer um nível superior de performance.

De todas as implementações que temos atualmente, cinco se destacam por trazer um alto nível de performance sem deixar de lado a autonomia da bateria, equipando os melhores modelos de smartphones e tablets que temos atualmente. Vamos conhecer um pouco mais sobre eles e os principais aparelhos em que eles aparecem, assim como quais serão as especificações das próximas gerações.

Família Exynos (Samsung)

Samsung

Reservados para os modelos mais avançados da empresa, começaram a ser fabricados em 2010 com o lançamento do Exynos 3, equipando dispositivos como o Galaxy S, Galaxy Tab e Nexus S. Embora não tenham se destacado a princípio, começaram a chamar a atenção com o lançamento do Galaxy S II em 2011, equipado com o Exynos 4 Dual e mostrando um nível de performance bastante acima da média e com o Galaxy S III em 2012 (Exynos 4 Quad).

Evolução

Exynos 3: single-core com frequências de 800 MHz até 1,2 GHz baseado no ARM Cortex-A8; GPU PowerVR SGX540 projetada pela Imagination Technologies.

Aparelhos: Galaxy S, Galaxy Tab, Nexus S, Infuse

Exynos 4 Dual: dual-core com frequências de 1,2 até 1,4 GHz baseado no ARM Cortex-A9; GPU ARM Mali-400 MP4 (quad-core)

Aparelhos: Galaxy S II, Galaxy Note, Galaxy Tab 7,7, Galaxy Tab Plus

Exynos 4 Quad: quad-core com frequências de 1,4 até 1,6 GHz baseado no ARM Cortex-A9; GPU ARM Mali-400 MP4 (quad-core)

Aparelhos: Galaxy S III, Galaxy Note 10.1, Galaxy Camera, Galaxy Note II

Exynos 5 Dual: dual-core com frequências de 1,7 GHz baseado no ARM Cortex-A15. GPU ARM Mali-T604 (quad-core)

Aparelhos: Nexus 10 e Samsung Chromebook

Família Exynos

Próxima geração:

Exynos 5 Quad: dois cores Cortex-A15 funcionando lado a lado com dois cores Cortex-A7, ambos rodando a 2,0 GHz; GPU ARM Mali-T678 (quad-core)

Exynos 5 Octa: quatro cores Cortex-A15 funcionando lado a lado com quatro cores Cortex-A7, ambos rodando a 2,0 GHz; GPU ARM Mali-T678 (octa-core)

Família Apple AX (Apple)

Apple

Com o lançamento do primeiro modelo de iPad, a Apple começou a customizar seus SoCs para que tanto o iOS quanto os apps escritos para a plataforma rodassem com mais fluidez. Em todos os modelos podemos reparar dois principais focos no desenvolvimento do chip: frequências de operação mais baixas focando em um menor consumo de bateria e GPUs um pouco mais potentes se comparadas às outras séries.

Apple A4: single-core rodando a 1 GHz baseado no Cortex-A8; GPU PowerVR SGX535 projetada pela Imagination Technologies

Aparelhos: iPhone 4, iPad, iPod Touch (4ª geração) e Apple TV

Apple A5: dual-core com frequências entre 800 MHz e 1 GHz baseado no Cortex-A9; GPU PowerVR SGX543 (dual-core) projetada pela Imagination Technologies

Aparelhos: iPhone 4S, iPad 2, iPod Touch (5ª geração) e iPad Mini

Apple A5X: dual-core com frequências entre 1 GHz baseado no Cortex-A9; GPU PowerVR SGX543 (quad-core) projetada pela Imagination Technologies

Aparelhos: iPad 3

Apple A6: dual-core rodando a 1,3 GHz com uma versão modificada do Cortex-A9 conhecida como "Swift"; GPU PowerVR SGX543 (triple-core) projetada pela Imagination Technologies

Aparelhos: iPhone 5

Apple A6X: dual-core rodando a 1,4 GHz com uma versão modificada do Cortex-A9 conhecida como "Swift"; GPU PowerVR SGX554 (quad-core) projetada pela Imagination Technologies

Aparelhos: iPad 4

Família Apple AX

Próxima geração:

A Apple costuma guardar as especificações de seus próximos chips a 7 chaves antes de serem lançados, de forma que só podemos especular sobre qual seria a configuração do futuro A7 e A7X com os rumores divulgados. A principal informação que temos é que os chips continuarão sendo modificações específicas para a linha da empresa, com um modelo dual-core com clock mais alto para o iPhone e um possível chip quad-core para o novo iPad.

Família Tegra (NVIDIA)

NVIDIA

Uma das maiores fabricantes de placas de vídeo do mundo se arriscou no mercado de aparelhos móveis e conseguiu bastante sucesso com um altíssimo nível de performance gráfica. O primeiro modelo que fez sucesso foi o Tegra 2, equipando várias dezenas de aparelhos, tanto de smartphones quanto tablets e ainda hoje o Tegra 3 é utilizado em aparelhos que rodam o Windows RT, mesmo sendo lançado em 2011.

Tegra 2: dual-core com frequências de 1,0 até 1,2 GHz baseado no ARM Cortex-A9; GPU ULP GeForce (quad-core - 333 MHz)

Aparelhos: Motorola Atrix 4G, LG Optimus 2X, Samsung Galaxu R, Icer Iconia Tab A200 e A500, Motorola Xoom, Sony Tablet S, ASUS Transformer Pad e vários outros

Tegra 3: quad-core com frequências de 1,2 até 1,7 GHz baseado no ARM Cortex-A9 mais um core de economia de energia rodando a 500 MHz; GPU ULP GeForce (12-core - 520 MHz)

Aparelhos: Microsoft Surface RT, Nexus 7m ASUS Transformer Pad TF300 e Prime, Lenovo Ideapad Yoga 11

Tegra 4: quad-core rodando a 1,9 GHz baseado no ARM Cortex-A15 mais um core de economia de energia rodando a 500 MHz; GPU ULP GeForce (72-core)

Aparelhos: Project Shield (NVIDIA) e Vizio 10

Família Tegra

Próxima geração:

Tegra 4i: quad-core rodando a 2,3 GHz baseado no ARM Cortex-A9 mais um core de economia de energia rodando a 500 MHz; GPU ULP GeForce (60-core)

Família Snapdragon (Qualcomm)

Qualcomm

Os SoCs fabricados pela Qualcomm são os que mais obtiveram sucesso no mercado de smartphones e tablets, abrangendo desde os modelos mais básicos até as melhores opções que temos atualmente. Em geral, a família Snapdragon traz uma menor litrografia e melhor GPU para os modelos top de linha a cada nova geração.

São tantos modelos que fizemos uma seleção dos que fizeram mais sucesso, assim como protótipos que aparecerão nos próximos meses.

Snapdragon S2 (Scorpion): single-core com frequências entre 800 MHz até 1,4 GHz; GPU Adreno 205;

Aparelhos: Lumia 900, Galaxy W, Xperia arc S, Blackberry Torch 9860HP, HTC Sensation XL

Snapdragon S3 (Scorpion): dual-core com frequências entre 1 GHz até 1,7 GHz; GPU Adreno 220;

Aparelhos: HTC Evo 3D, Xperia Ion, Galaxy Note e Galaxy SII (em algumas operadoras)

Snapdragon S4: dual-core ou quad-core com frequências entre 1 GHz até 1,7 GHz, com algumas versões modificadas conhecidas como "Krait"; GPU Adreno 225, 305 ou 320;

Aparelhos: Optimus G, Xperia ZL, Droid DNA, Lumia 920, ZTE Grand S, Blackberry Z10

Família Snapdragon

Próxima geração:

Snapdragon 600: quad-core com frequências de até 1,9 GHz baseados em modificações Cortex-A9 conhecidos como "Krait"; GPU Adreno 320;

Aparelhos: HTC One, LG Optimus G Pro, ASUS Padfone Infinity

Snapdragon 800: quad-core com frequências de até 2,3 GHz baseados em modificações Cortex-A9 conhecidos como "Krait"; GPU Adreno 330 com suporte a telas 4K;

Família Atom (Intel)

Intel

A maior empresa de processadores para desktops e notebooks se arriscou no mundo dos smartphones começando por baixo, lançando seus SoCs Lexington em modelos pouco conhecidos e sofrendo fortes críticas de seus concorrentes ARM. Com a chegada do modelo Medfield em modelos que conseguiram bastante sucesso do público, como o ZTE Grand X e Motorola Razr i, a Intel conseguiu sair do ostracismo mostrando o grande poder de fogo que os seus chips são capazes.

Os chips da Intel ainda sofrem problemas de compatibilidade com alguns aplicativos por utilizar a arquitetura x86 (mesma dos computadores de mesa), mas há um grande esforço para resolver esse problema.

Intel Z2460 (Medfield): single-core com hyperthreading e frequências de até 2,0 GHz; GPU PowerVR SGX 540;

Aparelhos: Lenovo K800, Motorola Razr i, ZTE Grand X

Intel Z2760 (Clover Trail): dual-core com hyperthreading e frequências de até 1,8 GHz; GPU PowerVR SGX 545;

Aparelhos: ASUS VivoTab, Dell Latitude 10, Lenovo IdeaTab Lynx

Família Atom

Próxima geração:

Intel Cover Trail+: dual-core com hyperthreading e frequências de até 1,8 GHz; GPU PowerVR SGX 544 MP2;

Aparelhos: Lenovo K900

Intel Bay Trail: quad-core sem hyperthreading e frequências de até 2,1 GHz; GPU Intel Gen 7 (mesma que equipa a série Ivy Brigde)

Saiba mais:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.