Governo dos EUA alerta para fidget spinners explosivos

Por Redação | 11 de Agosto de 2017 às 12h17

Depois dos hoverboards, agora é a vez dos spinners entrarem na mira de uma comissão do governo dos Estados Unidos, e pelo mesmo motivo – o risco de explosão. De acordo com a Comissão de Segurança de Produtos para o Consumidor, órgão do governo americano que é equivalente ao Inmetro brasileiro, existe o risco de itens desse tipo, em suas versões com iluminação, bateria ou conectividade, causarem incêndios ou acidentes.

Uma investigação foi iniciada após a confirmação de que pelo menos um modelo dessa categoria, capaz de ser ligado ao celular por Bluetooth para acompanhamento de velocidade e quantidade de giros, explodiu enquanto tinha sua bateria recarregada. Outros relatos do tipo já começaram a surgir e chegaram a conhecimento da agência, mas somente essa ocasião foi comprovada, motivo suficiente para que o órgão começasse a avaliar o caso.

Para a organização, a falta de certificação e a adoção incrivelmente veloz dos fidget spinners levou muitas fabricantes a acelerarem o processo de produção, sem levar em conta medidas de segurança. Quando se fala em modelos importados da China, então, a coisa fica ainda pior, já que tais normas, mesmo que existissem, nem precisariam ser seguidas pelas empresas de lá, a não ser que elas desejassem trazer os produtos oficialmente aos EUA, o que dificilmente acontece.

De acordo com a comissão, no caso confirmado, a bateria de um spinner explodiu após cerca de 40 minutos ligada à tomada, entrando em combustão logo na sequência. O caso aconteceu no estado americano do Alabama. Felizmente, o dono do brinquedo estava no quarto quando tudo aconteceu e foi capaz de apagar o fogo resultante, com uma marca no carpete sendo o único dano causado pelo problema.

Apesar disso, o relato é de um fogo que poderia ter se espalhado rapidamente não fosse a ação rápida do adolescente, que usou água de um banheiro próximo para controlar as chamas. Se o quarto estivesse vazio, afirma a organização, os danos teriam sido bem maiores, com um incêndio que tomaria conta de boa parte da casa.

Por enquanto, nenhuma fabricante foi notificada e não existem ordens de recall, mas o governo americano diz estar trabalhando com elas para garantir que normas de segurança básicas sejam seguidas. O maior foco é quanto à construção dos brinquedos, com peças de boa qualidade e que sofram desgaste adequado durante o uso.

Além disso, a comissão emitiu alerta quanto à presença de partes pequenas em modelos de fidget spinners. Muitos deles possuem tampas ou proteções que podem ser removidas facilmente ou engolidas por crianças menores, causando, também, risco de sufocamento. O governo pede aos pais que prestem atenção nos modelos com os quais os filhos brincam, de forma a evitar acidentes.

Fonte: Slash Gear