Empresa japonesa desenvolve vitrola que não danifica os discos ao tocá-los

Por Redação | 21 de Setembro de 2015 às 13h51
photo_camera ELP

Aproveitando o "revival" dos discos de vinil, a japonesa ELP lançou um toca-discos que não danifica os LPs, e ainda é capaz de tocar discos severamente danificados. Não é milagre: o aparelho lê o vinil como se fosse um CD, usando uma tecnologia laser.

Segundo a fabricante, a precisão do laser capta informações de áudio nunca tocadas pela agulha física, o que explica a capacidade do aparelho de reproduzir sons de discos arranhados, mesmo sem nenhum processo digital envolvido. O som reproduzido é analógico, o mais próximo possível da gravação original.

ELP Laser Turntable

O toca-discos Laser Turntable, da ELP (Reprodução: ELP)

A vitrola garante maior durabilidade aos "bolachões", que saem danificados com o tempo de uso nas vitrolas convencionais, que utilizam agulha física para ler seus sulcos. No entanto, tudo tem seu preço: o toca-discos mágico custa US$ 15 mil, cerca de R$ 60 mil.

Ficou curioso? Saiba mais sobre o aparelho neste vídeo que a ELP lançou no YouTube, explicando melhor como funciona a tecnologia do Laser Turntable:

Fonte: Decoded Magazine

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.