Celular ultrapassa PC como principal meio de acesso à internet no Brasil

Por Redação | 06 de Abril de 2016 às 14h00
photo_camera Divulgação

A queda nas vendas de PCs nos últimos anos já reflete em como os brasileiros acessam à internet. Prova disso é que um novo levantamento divulgado nesta quarta-feira (6) pelo IBGE indica que o celular ultrapassou os computadores e já é o meio favorito dos usuários na hora de se conectar à web.

É a primeira vez que esse fenômeno acontece desde que o instituto iniciou a medição. Os dados correspondem a 2014 e mostram que, de 2013 para o ano seguinte, a proporção de usuários que acessavam a internet pelo smartphone saltou de 53,6% para 80,4%. No mesmo período, o percentual de acessos pelo microcomputador recuou de 88,4% para 76,6%.

O tablet, por sua vez, é usado em 21,9% das casas. Em 2014, cerca de 16,5% (11,1 milhões) dos domicílios do país tinham tablet, um aumento de 5,7 pontos percentuais em relação a 2013, quando a presença deste equipamento nos domicílios foi investigada pela primeira vez. Aliás, em relação a 2013, os acessos domiciliares à Internet por tablet cresceram 50,4%.

Enquanto isso, as TVs inteligentes têm 4,9% de participação e outros equipamentos apenas 0,9%. Os acessos por meio de tablet, de telefone celular e de televisão cresceram 50,4%, 76,8% e 116,34%, respectivamente, em relação a 2013.

Outra constatação do relatório mostra que, em 2013, 42,2% dos lares acessavam a internet exclusivamente pelo computador. Um ano depois, essa porcentagem caiu para menos da metade: 17,4%.

Ainda em 2013, só cinco estados do Brasil registravam um índice maior no uso de celular para acessar a web em vez do computador. Agora, esse quadro se inverteu: o acesso pelo computador só é superior ao do móvel nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, regiões onde a renda da população é maior.

A banda larga móvel também deu um salto expressivo: foi de 19,3%, em 2013, para 62,8% nos lares brasileiros. Em alguns estados, a internet nos dispositivos móveis já está em mais casas do que a banda larga fixa. Neste caso, esse movimento é presente em todos os estados da região Norte, além de Alagoas, Ceará, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Sergipe, Maranhão e Piauí.

Além disso, o percentual de pessoas que moram na área rural e que tinham um telefone móvel celular em 2014 subiu para 52,2%, um aumento de 4,6 pontos percentuais em comparação com 2013.

Casas online

Mesmo com o declínio dos PCs e crescimento dos celulares, o estudo do IBGE verificou um dado importante: mais da metade (54,9%) das casas no Brasil, o que representa 36,8 milhões de residências, possuem algum tipo de acesso à internet. Em 2013, essa porcentagem era de 48%.

Dos 36,8 milhões de domicílios com acesso à Internet, 0,8% possuíam só a conexão discada e 99,2%, conexão em banda larga em 2014. A conexão em banda larga fixa cresceu 9,9% em relação a 2013, mas a sua proporção caiu: de 77,1% para 71,9% dos domicílios com Internet.

Fonte: IBGE