Audi recria carro de corrida clássico de 1936 com impressora 3D

Por Redação | 08.11.2015 às 14:00
photo_camera Divulgação/Audi

As impressoras 3D permitem a construção de praticamente qualquer coisa. Com os recursos e o projeto certos, você consegue criar peças “do nada” e montar armas, comida, roupas, medicamentos, estruturas para implantes e até mesmo um carro. E foi exatamente o que a Audi fez, recriando em escala reduzida o clássico Typ C, a partir de peças impressas.

O veículo fez sucesso nas pistas europeias em 1936, levando o piloto alemão Bernd Rosemeyer e a montadora, então chamada de Auto Union, a vencer o Campeonato Europeu de Automobilismo, desbancando o também alemão Rudolf Caracciola, da rival e favorita Mercedes-Benz.

Com escala de 1:2, a recriação veio para demonstrar toda a força da nova impressora 3D da Audi. O carro é feito de aço, pois o equipamento é capaz de trabalhar com ferro e pó de alumínio cujo grão mede aproximadamente metade da espessura de um fio de cabelo humano — traduzindo em números, ele mete de 15 a 40 milésimos de milímetro.

O equipamento responsável por criar cada peça do Typ C é capaz de imprimir partes de até 25 centímetros de comprimento por 20 centímetros de largura. Apesar de produzir peças pequenas, a possibilidade de imprimir partes em aço demonstra um potencial imenso para a impressão tridimensional.

Por enquanto, a nova impressora da Audi não está disponível no mercado, mas a fabricante tem a intenção de produzi-la em série em breve. Quem sabe, cada vez mais teremos carros com partes construídas a partir da impressão 3D. Além disso, o uso deste tipo de mecanismo na exploração espacial pode se tornar uma evidência em um futuro não tão distante.

Fonte: Mashable