Arma de fogo parecida com um smartphone será vendida nos Estados Unidos

Por Redação | 29.03.2016 às 07:14

Imagine só que perigo se existisse uma arma de fogo cujo design fizesse com que ela passasse por um smartphone? Pois é exatamente isso o que a Ideal Conceal, uma startup de Minnesota (nos Estados Unidos), pretende colocar no mercado estadunidense ainda neste ano. “Engenhosamente desenvolvida para parecer um smartphone, porém com apenas um clique ela se abre e está pronta para atirar” - é assim que a companhia define o produto em seu website.

A pistola dobrável de calibre .380 cabe no bolso e é capaz de disparar até dois tiros. À primeira vista, o design é assustadoramente parecido com um smartphone, então qualquer pessoa portando essa arma poderia passar despercebida em estabelecimentos comerciais, como cafés e restaurantes, talvez conseguindo até mesmo entrar armada em estádios de futebol e casas de show. No entanto, a empresa aposta no produto como uma ferramenta de defesa para a população do país, onde qualquer cidadão maior de idade, nascido em território nacional e sem antecedentes criminais pode portar legalmente uma arma de fogo.

Ideal Conceal

A companhia, que pretende iniciar as vendas a partir de junho, disse que pretende comercializar o produto por US$ 395 e Kirk Kjellberg, um dos desenvolvedores na empresa, disse também que já recebeu mais de 2.500 e-mails de pessoas interessadas em adquirir uma unidade do smartphone-pistola. Ele também contou que a ideia de criar uma arma que parecesse um outro objeto do dia a dia surgiu depois de estar portando sua arma legal e licenciada em um restaurante e um garoto apontou para o objeto em voz alta, fazendo com que todos os demais frequentadores olhassem para Kjellberg com ar de reprovação. “Então eu pensei que deveria haver um outro jeito de portar uma arma sem incomodar as outras pessoas”, explicou.

Apesar do porte de armas por civis não ser proibido nos Estados Unidos, a liberação de um produto como esse gerará um debate intenso sobre o armamento da população e suas consequências. Se, por um lado, andar armado pode literalmente salvar sua vida em alguma situação de perigo, a mesma arma pode tirar a vida de outro indivíduo por motivos banais, como, por exemplo, em uma briga de trânsito mais “acalorada”.

Fonte: CNN