Apple transforma o AppleCare+ em um serviço de assinatura mensal

Por Rafael Rodrigues da Silva | 11 de Setembro de 2019 às 23h40
Unsplash
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Muita coisa rolou depois do fim do evento de apresentação dos novos iPhones 11, que aconteceu na terça-feira (10), e não apenas em relação aos novos produtos lançados pela Apple na ocasião. Uma novidade surgiu com o AppleCare+, o “plano de seguros” da marca para fornecer assitência técnica estendida a seus usuários com algumas vantagens adicionais.

Desde esta terça-feira (10), o AppleCare+ se transformou oficialmente em um serviço por assinatura mensal. Antes, os usuários podiam contratar planos de dois ou três anos, que deveriam ser pagos em parcelas mensais, mas mantendo a fidelidade de todo o período contratado. Agora, o AppleCare+ pode ser assinado via assinatura mensal, cobrando mensalmente o usuário mas sem uma definição de tempo existente como acontecia nos contratos anteriores.

A mudança não foi anunciada oficialmente pela Apple, mas é possível encontrá-la nos novos termos de uso do serviço. O texto deixa claro que o AppleCare+ é agora um serviço que protege o seu aparelho pelo período de um mês, e é automaticamente renovado assim que esse período chega ao fim. Por isso, a Apple garante que continuará a cobrir qualquer equipamento danificado daqueles que assinam o serviço até o momento em que a empresa não fabricar mais peças para tal modelo, e neste caso ela irá avisá-lo trinta dias antes para que o usuário possa cancelar o serviço.

Apesar disso, a mudança não é total: apenas os planos para iPhones, iPads e Apple Watches foram modificados para uma assinatura mensal, enquanto o contrato para Apple TV, Macs, fones de ouvido e outros acessórios da marca permanece inalterado.

E, além do tipo de contrato, o que deve mudar também é o preço do serviço em si, que ficará mais caro. Por exemplo, um plano do AppleCare+ com cobertura de dois anos para o iPhone 11 teria um valor mensal de U$ 149, enquanto o AppleCare+ sem essa fidelidade irá custar US$ 191 ao mês. Vale ressaltar que o AppleCare+ não está disponível no Brasil — por aqui, podemos contar apenas com o AppleCare tradicional.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.