Apple pode abandonar parceiros e fabricar componentes de iPhones e MacBooks

Por Redação | 29 de Setembro de 2017 às 13h46

Um rumor oriundo das linhas de produção da Ásia está deixando muitos fornecedores da Apple de cabelo em pé. De acordo com as informações ainda não confirmadas oficialmente, a empresa estaria estudando o fim de algumas das parcerias vigentes e o início de uma fabricação própria para componentes de iPhones, iPads e MacBoks, principalmente.

Em pior situação, nesse caso, estaria a Intel, já que uma das propostas seria o fim da parceria de anos para produção de processadores. Em vez de usar os chips da companheira, a Apple estaria disposta a aproveitar a mesma tecnologia que já utiliza nos smartphones e tablets também em seus computadores.

Essa noção viria da ideia de que, cada vez mais, os usuários desejam notebooks completos, mas com o menor tamanho possível. A utilização dos chips da Intel, entretanto, teria feito com que a Apple chegasse a um limite máximo com relação a tamanho, e para que a redução possa continuar acontecendo, uma mudança de arquitetura se faz necessária.

É um rumor que chega apenas um dia depois da notícia de que a Maçã, junto com um consórcio de outras empresas de tecnologia e firmas de investimentos, adquiriu parte da divisão de chips da Toshiba. O negócio vinha sendo comentado há meses, justamente, como uma maneira de reduzir a dependência de fornecedores externos na medida em que a demanda por novos produtos da companhia aumenta.

Outros componentes que podem, em breve, começar a ser fabricados “dentro de casa” são os sensores que ficam por trás das telas de toque dos aparelhos móveis e modems para o iPhone. Essa segunda mudança, inclusive, teria a ver com o longo e tortuoso processo, pelo qual Apple e Qualcomm brigam por conta dos royalties relacionados a tecnologias de conectividade nos smartphones.

As informações não foram confirmadas oficialmente, com a Apple mantendo sua política de silêncio sobre questões desse tipo. A Intel também não falou sobre o assunto, dizendo apenas que, pelo menos por enquanto, seu acordo com a Maçã continua de pé.

Fonte: Apple Insider

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!