Apple atualiza linha de iMacs e MacBooks (Kaby Lake) e lança o gigante iMac Pro

Por Redação | 05 de Junho de 2017 às 15h53

Durante o evento mais esperado do ano pelos fãs e desenvolvedores da Apple, a WWDC, a empresa anunciou novidades para sua linha de computadores de mesa e portáteis. São upgrades discretos, mas que abrangem boa parte do portfólio da Maçã.

Agora, tanto desktops quanto notebooks contam com representantes da família Kaby Lake, da Intel, como cérebro. A linha é mais rápida e eficiente que a geração anterior de processadores, Skylake, e traz um processo de fabricação de 14 nm, o que se traduz em maior velocidade de clock e desempenho melhorado, além de suporte a aceleração nativa para decodificar e codificar vídeos em 4K.

MacBooks

O MacBook de 12 polegadas agora traz o novo processador e também ganhou o novo teclado que os MacBooks Pro de 2016 já trazem. O layout é idêntico ao teclado do modelo anterior, mas a sensação de digitação é muito mais satisfatória, já que as teclas são super confortáveis. Um SSD mais rápido também equipa o novo modelo.

Já o MacBook pro, que foi atualizado há cerca de oito meses, não vai sentir tanta diferença assim com o novo processador. Claro, algumas melhorias em relação à linha do ano passado estão presentes aqui, e como já funcionava antes, os modelos de 13 polegadas terão CPUs dual-core e GPU integrada (Intel Iris Plus), enquanto os irmãos maiores, de 15 polegadas, trazem CPU quad-core e placa gráfica AMD dedicada (e mais rápida, também).

Os preços, entretanto, continuam salgados: o MacBook sai a partir de US$ 1.299, mesmo preço do MacBook Pro 13" sem Touch Bar. Já o MacBook Pro de 13 polegadas com a Touch Bar chega custando a partir de US$ 1.799. A versão maior, de 15 polegadas, sai a partir de US$ 2.399.

iMacs

O grandalhão da Maçã também chegou com novidades, a maioria delas já esperada. As máquinas agora trazem, segundo a própria Apple, as melhores telas de todos os tempos. Elas chegam a ser 43% mais nítidas e brilhantes que a geração anterior, com suporte a até um bilhão de cores (500 nits). Para quem trabalha com edição de fotos ou vídeos, é um prato cheio.

A geração Kaby Lake de processadores da Intel também desponta nos desktops da Maçã. Nos modelos de 21,5 polegadas, os novos processadores vão trabalhar com até 32 GB de RAM, e nos gigantões de 27 polegadas esse número pula para 64 GB. Tudo isso com suporte a até 2 TB de SSD, com Fusion Drives chegando de série nos modelos maiores. E o que muita gente esperava está presente no iMac: duas portas Thunderbolt 3.

São três novos modelos: iMac 21,5", com GPU Intel Iris Plus Graphics 640; iMac 21,5" Retina 4K, com GPU Radeon Pro 555 ou 560; e iMac Retina 5K 27", com GPU Radeon Pro 555, 575 ou 800. As máquinas já chegam com suporte a VR e custam de US$ 1.099 a US$ 1.799. Todos os modelos já estão disponíveis nos EUA.

iMac Pro

A cereja do bolo foi um iMac mais parrudo, voltado aos profissionais de vídeo e imagem, que ainda não está disponível na Apple Store e deve chegar apenas em dezembro. Ele chega para ocupar o lugar do Mac Pro cilíndrico, apelidado de "lata de lixo" pelo seu formato.

Por baixo do capô, o gigante traz um processador Intel Xeon de 8, 10 ou 18 (!) núcleos, além de GPU Radeon Vera de até 16 GB de VRAM, 128 GB de ECC RAM e quatro portas Thunderbolt 3, além de uma porta Ethernet de 10 gbps. O preço? Bem salgado: a partir de US$ 4.999.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.