Amazon pode voltar a vender Chromecast e Apple TV

Por Redação | 15 de Dezembro de 2017 às 11h05
photo_camera BRUNO HYPOLITO / CANALTECH
Tudo sobre

Amazon

Os esforços de reconciliação entre Google e Amazon com relação à venda de produtos proprietários da gigante das buscas no maior e-commerce do mundo parecem estar gerando frutos. Naa quinta-feira (14), a loja virtual voltou a listar produtos como o Chromecast e a Apple TV em seu site, como há anos não fazia, em prol de suas próprias soluções proprietárias do mercado de entretenimento.

Os equipamentos ainda não podem ser adquiridos pelos clientes americanos, mas já aparecem como resultados de buscas e sugestões, podendo também serem colocados em lista de desejos ou terem alertas de disponibilidade configurados. O mesmo vale para termostatos e câmeras da marca Nest, que também pertence à Google e haviam sido retirados do ar pela Amazon.

Em comunicado oficial, o e-commerce confirmou que vai voltar a vender os dispositivos, mas não disse quando. De acordo com a companhia, os produtos estão sendo estocados novamente em seus centros de distribuição e, uma vez que esse processo seja completado, poderão ser comprados novamente. A ideia é que isso aconteça nos próximos dias, bem a tempo da temporada de Natal, quando tais equipamentos devem ser grande fonte de interesse.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já faz algum tempo que essa é uma realidade para os consumidores, com Jeff Bezos privilegiando suas próprias soluções, como a linha Fire TV, por exemplo. Isso era lugar-comum no mercado até recentemente, quando a Google anunciou que estava removendo o suporte nativo do YouTube aos aparelhos da Amazon, deixando claro se tratar de uma forma de devolver o tratamento na mesma moeda. O estopim teria sido a retirada dos produtos da marca Nest das listagens, com a Amazon sendo o principal ponto de venda deles.

Em declaração oficial, a gigante afirmou que a falta de reciprocidade da Amazon, que também não permite integração entre seu serviço de vídeo, o Prime, e as soluções da Google, levaram à retirada do apoio ao Echo Show, Fire TV e outros. Entretanto, a gigante disse estar trabalhando com a rival para chegar a um acordo e resolver a questão – algo que parece estar acontecendo agora.

Toda a história fica com menos cara de briga pessoal quando se leva em conta que a Apple, também notoriamente desaparecida das listagens, mas com outros produtos à venda na Amazon, também teve seu set-top box voltando a ser listado. Com tudo isso, ficam claros os motivos que levaram a esse retorno, que beneficia o consumidor e, quem sabe, deixa para trás uma rivalidade que soava como briga de adolescentes.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.