Alibaba lança assistente de voz para competir com a Amazon

Por Redação | 05 de Julho de 2017 às 14h07

O Alibaba anunciou nesta quarta-feira (5) o Tmall Genie, seu próprio assistente de voz. Com um preço bem mais baixo que os rivais da Amazon e Google, o dispositivo sai por cerca de US$ 75, pouco menos de R$ 250, e é capaz de realizar as funções básicas dos concorrentes, ouvindo os comandos do usuário e usando inteligência artificial para traduzir isso em ação ou informação.

Batizado com o nome de um dos principais e-commerces do Alibaba, o Tmall, o aparelho é capaz de reconhecer as atividades do dia e realizar novas entradas de calendário, informar a previsão do tempo, tocar música ou controlar dispositivos da Internet das Coisas, manipulando, por exemplo, a temperatura da casa ou o funcionamento dos alarmes.

O aparelho, é claro, também é capaz de fazer compras. No palco da apresentação do produto, ele foi ordenado a adquirir uma Coca-Cola e adicionar créditos a um número de celular, ambas ações que ele desempenhou com sucesso a partir da estrutura de e-commerce da gigante chinesa. Tudo foi feito sem nenhuma interação manual do usuário e a partir das informações previamente cadastradas por ele no sistema.

Apesar de contar com uma estratégia e funcionamento semelhante à das rivais internacionais, entretanto, as similaridades entre o Tmall Genie e outros produtos, como os lançados pela Amazon e Google, param por aí. Principalmente devido ao fato que o aparelho da Alibaba é voltado única e exclusivamente para o mercado chinês, com o baixo preço sendo uma adaptação regional e não uma frente à concorrência.

Isso também se traduz no suporte a um único idioma, o mandarim, e acesso restrito às soluções de comércio eletrônico da companhia, que operam a partir da China e possuem muitos produtos com venda restrita apenas ao país. Não existem indícios de que um suporte internacional possa existir em algum momento.

Acima de tudo, a Alibaba muitas vezes rejeita o título de “Amazon chinesa”, apesar de apresentar uma operação muito similar à da gigante americana. Na visão da companhia, ela atua como uma ponte entre vendedores e consumidores, e afirma não ter similaridades com a companhia de Jeff Bezos – inclusive, é maior do que ela, constituindo uma das maiores plataformas de comércio eletrônico do mundo.

Fonte: Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.