Alarme "esperto" reconhece movimentos estranhos

Por Redação | 07 de Julho de 2016 às 12h50

Se existe uma categoria de produto que merece mesmo a nomenclatura de “inteligente”, este alarme da empresa sueca Aifloo faz parte dela. Ainda em desenvolvimento, o sistema é capaz de reconhecer o cotidiano do usuário e identificar movimentos estranhos, como uma queda ou a presença de pessoas adicionais em um horário no qual apenas uma, ou nenhuma, estaria presente.

Apesar de servir para todo tipo de propósito de segurança, o sistema tem como foco principal aqueles que trabalham com pessoas idosas, doentes ou que possuem algum tipo de necessidade especial. Além de ficar esperto para ocorrências estranhas, o alarme também é capaz de monitorar o comportamento dos residentes a partir de uma pulseira de borracha que deve ser usada durante todo o tempo, reconhecendo sua movimentação pelo ambiente, os momentos de alimentação e idas ao banheiro, por exemplo.

Os dados são catalogados em uma plataforma online e podem ser acessados pela internet. Dessa forma, os cuidadores podem saber, por exemplo, se um paciente está se alimentando direito e nos horários determinados. Caso algum acidente ou acontecimento estranho seja detectado, uma notificação é enviada para os celulares cadastrados, de forma que eles possam tomar uma atitude o mais rapidamente possível.

O alarme é trabalho de Michael Collaros, CEO da Aifloo, que desenvolve o sistema ao lado de outros dois parceiros. A ideia surgiu justamente de uma necessidade desse tipo, quando o pai do executivo sofreu um acidente em casa e passou várias horas caído ao chão, sem assistência nem possibilidade de se levantar. Ele possuía um alarme inteligente em casa, e a partir da junção dessas duas ideias, começou a pensar em formas de tornar a vida e o cuidado daqueles com necessidade mais simples e adequado.

O sistema funciona a partir de inteligência artificial, com o gadget aprendendo os hábitos com o tempo. Isso permite que ele não apenas reconheça hábitos cotidianos como também evite falsos positivos, caso, por exemplo, o monitorado atrase um pouco o almoço ou resolva dormir a mais pela manhã.

Ainda sem data de lançamento marcado, o produto deve entrar, em breve, em uma fase de testes junto a serviços de cuidados com idosos em Estocolmo. Também está previsto um experimento com 200 idosos em suas próprias casas, de forma a testar a confiabilidade do sistema de detecção e alertas, etapas essenciais antes que a Aifloo pense em um lançamento comercial do equipamento.

Fontes: Nyteknick, LinkedIn (tradução)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.