Airbus está usando peça feita em impressora 3D na fabricação de aeronaves

Por Redação | 14 de Setembro de 2017 às 10h23

A tecnologia de impressão 3D promete revolucionar a indústria de peças e materiais. Os vários tipos de equipamentos de impressão permitem a criação de qualquer tipo de material, passando por protótipos, produtos altamente técnicos, construções sustentáveis, implantes odontológicos e médicos e até mesmo órgãos artificiais. Levando isso em consideração, não é de admirar que a Airbus utilizasse, pela primeira vez, um suporte impresso em 3D na montagem de suas aeronaves.

A empresa especializada na construção de aeronaves de vários modelos completou, de maneira inédita, a instalação de um suporte de titânio feito por uma impressora 3D. O suporte faz parte da produção em série do A350 XWB. A produção foi realizada através da fabricação de camada aditiva (ALM), e a peça faz parte do pilone da aeronave, onde fica a junção entre as asas e os motores.

A instalação do suporte abre a possibilidade de a tecnologia ser implantada com maior frequência em aeronaves de produção em série. Com os materiais sendo impressos de acordo com a necessidade das empresas, as aeronaves podem se tornar mais personalizáveis e baratas. Algumas peças em 3D já fazem parte de algumas aeronaves de teste da Airbus, como é o caso do próprio A350 XWB e do A320neo. Ambas incluem suportes de cabine impressos em metal e tubulações.

A criação dos materiais através da produção via impressão 3D é feita através de um pó fino como material de base, que pode ser titânio, aço inoxidável, plásticos ou alumínio. A partir daí é necessário adicionar camadas finas de material em estágios incrementais, o que permite que componentes complexos sejam produzidos diretamente do projeto assistido por computador (CAD).