A revolução do mobile e as tendências para o futuro

Por Colaborador externo | 06.04.2016 às 06:02

Por René Abdon*

A evolução dos dispositivos móveis e a expansão do acesso à internet por meio destes equipamentos, sem sombra de dúvida, estão possibilitando um novo panorama ao e-commerce no Brasil. Seja pela praticidade, agilidade ou até mesmo pela facilidade, os smartphones e tablets têm se tornado ferramentas indispensáveis ao dia a dia dos usuários, que têm nestes dispositivos uma nova percepção no que diz respeito ao consumo.

Tendo tais fatores em mente é indispensável que as empresas observem as possibilidades de negócios existentes e os cenários futuros, já que é certo que as compras on-line realizadas por essa "nova geração" de consumidores vão atingir um novo patamar, no que diz respeito às vendas, uma vez que a adesão aos dispositivos móveis por parte dos brasileiros deve aumentar expressivamente.

Esses números podem ser extremamente significativos. Uma pesquisa realizada recentemente pela e-bit mostrou que o e-commerce brasileiro obteve uma expansão nominal superior a 15% em 2015, quando comparado ao ano anterior, atingindo cerca de R$ 41,3 bilhões de faturamento. De acordo com a mesma pesquisa, o aumento ocorreu principalmente em consequência do crescimento do acesso à internet, que, por sua vez, teve como uma das suas principais causas o aumento das vendas de smartphones.

Há que se notar ainda outro importante elemento referencial: o acesso do cliente nunca foi tão grande. Dados da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) apontam que o número de acessos dos brasileiros em banda larga móvel, considerando a internet via 3G e 4G, fechou janeiro de 2016 em 193 milhões de acessos, com crescimento de 9,5% em relação ao mesmo mês de 2015.

Os usuários móveis são, conforme estudos, quatro vezes mais envolvidos do que aqueles que navegam na web e suas expectativas também são grandes quanto à experiência de uso. Além disso, 67% destes usuários começam engajados em seus dispositivos móveis e permanecem depois.

Pesquisas de conceituados institutos como o Gartner já revelam que têm aumentado substancialmente o uso dos dispositivos para comprar, se informar, acessar as mídias sociais, aplicativos etc. A previsão é que as compras efetuadas em dispositivos móveis cheguem a US$ 200 bilhões em 2017, quase três vezes mais o valor registrado em 2013 (US$ 70 bilhões em todo o mundo). Outra perspectiva do mercado é o aumento do número de downloads de aplicativos, que apresentará uma expansão de 185% no mesmo período.

Dentro deste panorama positivo é essencial registrar que o sucesso do negócio pela internet no futuro, tanto para compras on-line quanto para colocar no ar novos aplicativos, vai depender de mudanças de procedimentos como as boas práticas do DevOps, que indicam a integração das equipes de Desenvolvimento e Operações para que todo o ambiente fique otimizado, ágil e, acima de tudo, mantendo a segurança e a qualidade.

*René Abdon é diretor de Serviços da Dynatrace.