Yelp chega ao Brasil com reviews e dicas de entretenimento

Por Rafael Romer | 22 de Agosto de 2013 às 11h23

Uma das mais populares plataformas para publicação de reviews sobre estabelecimentos comerciais, o Yelp, chega a todas as cidades brasileiras nesta quinta-feira (19). O país é o primeiro da América Latina a receber o serviço. “Nós passamos muito tempo nos aprofundando na Europa e agora estávamos realmente prontos para outros lugares, e o Brasil estava no topo da lista”, explicou a a Vice Presidente de Novos Mercados, Miriam Warren, ao Canaltech. A versão para comerciantes (biz.yelp.com.br) também já está disponível.

Criado em 2004 em São Francisco, o Yelp já está em 22 países diferentes, e tem como principal foco os usuários dos Estados Unidos e Europa. Atualmente o site conta com 42 milhões de reviews através de todas as cidades em que atua. Compras e restaurantes são as duas principais categorias de reviews, respondendo por 23% e 20% de todo o conteúdo do site, respectivamente, mas as categorias se expandem para lojas, parques e até consultórios médicos. “Quando entramos em um país, nós vamos fundo. Nós fazemos muitas pesquisas, e trabalhamos no site para que ele seja localmente relevante e traga muita informação. Por isso que nós nos movemos mais devagar”.

Yelp

Em português, o serviço deve trazer uma série de novas categorias exclusivas, que devem trazer resultados mais relevantes para usuários locais, como “Temakeria” e “Comida Mineira”.

São Paulo e Rio de Janeiro devem receber os maiores esforços por parte de Yelp em um momento inicial, e serão as duas únicas cidades que terão gerentes de comunidade locais, ambos brasileiros. O site, no entanto, não deve abrir nenhum escritório físico no país em um primeiro momento. “Nós vamos focar em criar o conteúdo e tornar o guia realmente útil”, afirmou Miriam. “Demora um pouco para um lugar estar pronto para ser monetizado, por bom tempo nós vamos focar no conteúdo”. Dos países em que está presente atualmente, o Yelp possui escritórios de marketing em apenas seis.

Como forma de estimular o uso do aplicativo entre brasileiros, a empresa também deve trazer as “Yelp Parties” para cá, focadas em um primeiro momento no Rio de Janeiro e em São Paulo. As festas são eventos patrocinados pelo Yelp para integrar, na vida real os usuários "Elite" do serviço, ou seja, aqueles mais ativos na comunidade e que escrevem mais reviews no site.

Entre as funções mais legais do aplicativo, está o mapa em realidade aumentada "Monocle", que permite utilizar a câmera do smartphone ou tablet para visualizar “balões” com informações de cada um dos estabelecimentos presentes no Yelp naquela rua. O site também possui opções para realizar check-ins em lugares específicos, que podem ser usadas para ganhar descontos ou produtos em lojas participantes.

Geolocalizadores

Com a chegada do Yelp ao mercado brasileiro, o serviço passa a competir com outros semelhantes que também fornecem reviews de locais já estabelecidos entre os usuários locais, como o Foursquare e o Google Places. Para ganhar espaço aqui, Mirian afirma que o Yelp deve investir no desenvolvimento local do aplicativo através de seus dois gerentes de comunidade, além de apostar no amplo número de usuários e banco de dados que o app possui no exterior.

O aplicativo também não começa do zero no Brasil: em São Paulo e no Rio de Janeiro, algumas locações-chave já contam com reviews e fotos feitas com uma equipe responsável por preparar o terreno antes do lançamento do app. “Imagine chegar em um festa que não tivesse comida, nem música, nem pessoas, seria realmente chato. A mesma coisa para o Yelp, se ele tivesse completamente em branco, não teria muita graça para ninguém”, brinca Miriam.

No ano passado, o Yelp chegou a sofrer algumas críticas em redes sociais de usuários, que afirmavam que diversos estabelecimentos estavam pagando pessoas para postar reviews positivas no app; Questionada, a VP afirmou que a prática é proibida pelo serviço e, caso identificada, leva à exclusão do estabelecimento do app. Ela reforça também o sistema de filtros complexo do app, que mostra apenas o conteúdo mais relevante para o usuário.

O serviço estará disponível para o iOS, Android, e Blackberry OS logo de cara. Usuários do Windows mobile ainda precisaram esperar um pouco.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.