Waze compartilhará dados anônimos de tráfego com entidades governamentais

Por Redação | 02.10.2014 às 15:07

Adquirido pelo Google no ano passado, o Waze é um eficiente serviço de orientação que informa em tempo real o mapeamento do trânsito e mudanças nas condições de tráfego nas estradas, baseado em informações fornecidas pelos próprios usuários. Os dados movimentados pelo serviço se mostraram valiosos não só para seus usuários, como para o próprio Google – que está usando essa tecnologia para aprimorar a eficiência do Google Maps – e agora os governos também passaram a enxergar benefícios no serviço.

Cientes disso, os responsáveis pelo Waze resolveram lançar um programa de parceria intitulado Cidadãos Conectados (Connected Citizens), que consiste no compartilhamento de relatórios anônimos de tráfego e condições viárias para que governos de diversos países possam prover maior segurança a seus habitantes. Em troca, os governos fornecerão ao Waze informações sobre projetos públicos, obras em andamento e eventos agendados como reparos e fechamentos de estradas.

A preocupação com a privacidade não foi deixada de lado: Di-Ann Eisnor, da Waze, informou ao The Next Web que a troca de dados envolverá apenas alertas marcados como públicos: a companhia se comprometeu a não compartilhar dados sensíveis como identidade e localização precisa de usuários.

Os 10 primeiros governos a fecharem parceria com o Waze e serem beneficiados com o programa "Cidadãos Conectados" até o momento são os seguintes:

  • Distrito Policial de Nova Iorque;
  • Tel Aviv, Israel;
  • Jakarta, Indonésia;
  • Rio de Janeiro, Brasil;
  • San José, Costa Rica;
  • Barcelona, Espanha (além do governo da Catalunha);
  • Boston, EUA;
  • Flórida, EUA;
  • Utah, EUA;
  • Los Angeles, EUA.