Venda de PCs no Brasil sofre forte queda nos meses de julho e agosto

Por Redação | 23 de Outubro de 2014 às 12h22
photo_camera Copyright: wavebreakmedia

Foto:wavebreakmedia/Shutterstock

O mercado mundial de PCs não anda bem das pernas e está apresentando resultados negativos também no Brasil. A IDC Brasil, consultoria de inteligência de mercado e tecnologia da informação e telecomunicações, divulgou os resultados do estudo PC Monthly Tracker referentes aos meses de julho e agosto de 2014.

Os resultados mostram quedas expressivas nas vendas de desktops e notebooks no mercado brasileiro. Em julho, foram comercializados cerca de 787 mil PCs, uma queda de 35% em comparação com o mesmo período do ano passado. Desse total, foram vendidos 324 mil desktops (41%) e 464 mil notebooks (59%). Separando por consumidores, 31% das vendas foram destinadas a consumidores corporativos e 69% ao consumidor final.

No mês de agosto, de acordo com a IDC, foram vendidos 760 mil PCs, sendo 293 mil desktops (39%) e 467 mil notebooks (61%). 28% das vendas foram destinadas ao mercado corporativo e 72% ao consumidor final. O número de vendas do mês representa uma queda de 27% na comparação com agosto de 2013.

Apesar das quedas expressivas, a projeção da IDC já esperava uma retração significativa para o mercado de PCs. "Os números estão de acordo com a nossa projeção. Já esperávamos um desempenho negativo do mercado", afirma Hagger. O analista da IDC ainda declara os motivos que levaram a queda acentuada. "O momento pré-eleição, a queda na disputa de preços pelas empresas, principalmente no setor de consumo, têm impactado os números nesses últimos meses", explica.

Para a IDC, 2014 terá a queda mais forte já registrada para o mercado de PCs, com baixa de 24%.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.