Um em cada quatro usuários móveis guarda fotos íntimas em seus dispositivos

Por Redação | 01 de Março de 2013 às 17h25

Um estudo da AVG Technologies divulgado na última semana mostrou que um em cada quatro usuários de dispositivos móveis guarda fotos ou vídeos íntimos em seu smartphone ou tablet. Por outro lado, esses mesmos usuários se mostraram mais conservadores em outras atividades virtuais.

A pesquisa, que contou com a opinião de 5.107 usuários móveis da Alemanha, Brasil, Estados Unidos, França e Reino Unido, indicou que apenas 35% dos entrevistados costumam realizar compras online, e 38% utilizam serviços virtuais das instituições financeiras.

Se olharmos para esses números, veremos que as pessoas demonstram um receio muito grande em realizar transações que, se feitas com atenção e conhecimento, são consideradas seguradas, mas não sentem tanto medo em compartilhar arquivos pessoais e comprometedores.

"Esta pesquisa demonstrou claramente que existe uma confusão na mente dos consumidores sobre o que é e o que não é seguro ou sensato fazer com um dispositivo móvel", disse o CEO da AVG Technologies, J. R. Smith, à agência de notícia Reuters.

Dentre aqueles que costumam guardar "lembrancinhas particulares" em seus gadgets, apenas 30% sabem que existem aplicativos que possibilitam apagar remotamente o conteúdo do aparelho. O restante ainda se mostra bem vulnerável no quesito segurança (e corre o risco de ver suas imagens se viralizando pela web, vide Scarlett Johansson).

O executivo da AVG ainda diz que é preciso educar os consumidores em relação à privacidade e segurança. "Se isso não acontecer, os consumidores em geral permanecerão céticos sobre o comércio móvel, potencialmente desperdiçando bilhões de dólares de investimento em novos recursos. E fabricantes, redes e desenvolvedores terão de enfrentar a ira de consumidores lesados quando sua privacidade digital for comprometida", finaliza o CEO.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.