Terceiro pino: quebrar ou não, eis a questão

Por Stephanie Hering

Desde janeiro de 2010, o Brasil adotou um novo padrão de tomadas e plugues, o IEC 60906-1. Com ele, modelos mais recentes de alguns eletrodomésticos e eletrônicos são equipados agora com três pinos redondos, inclusive os notebooks e PCs. Surge então um problema: como usar computadores novos nas tomadas de dois pinos? É errado quebrar o terceiro pino?

Antes de responder essa pergunta, vale a pena entender o motivo da medida ter sido implantada. Segundo o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), o padrão foi criado para dar mais segurança ao consumidor, tendo em vista que antes da nova regra, existiam no país 12 tipos de plugues e oito tipos de tomadas. Essa enorme variedade tornava necessário o uso de adaptadores, que poderiam causar sobrecargas, além de ligações de tomadas e plugues com potências diferentes, o que também não é recomendável.

Atualmente, dois modelos de plugues e tomadas são homologados pelo Inmetro. Nos plugues, eles podem ser de dois ou três pinos, enquanto as tomadas são sextavadas e podem ter orifícios de 4mm ou 4,8mm. Vale frisar que o modelo de plugue de dois pinos não foi extinto, contudo, em equipamentos que necessitam de aterramento, como máquinas de lavar, geladeiras e computadores, o terceiro pino é necessário.

O terceiro pino

Mas afinal, qual a função do terceiro pino? Chamado também de "Pino Terra", ele é responsável por fazer o aterramento de um aparelho, isto é, isolar cargas maiores de energia não utilizadas pelo equipamento e que podem danificá-lo. Deste modo, o terceiro pino realiza a ligação com o fio terra, evitando que o usuário sofra um choque ao ligar aparelhos que estejam em curto-circuito.

Se você cortar o terceiro pino do seu laptop ou computador, estará tirando a função de aterramento dele, e o expondo a variações de cargas, como por exemplo, um raio. Mesmo que você o conecte a um estabilizador, existe ainda o risco de perder componentes internos do aparelho.

Sendo assim, é preciso não só manter o terceiro pino, mas também ter certeza que o local tenha aterramento ou que a tomada esteja em boas condições. "O terceiro pino nas tomadas está ligado diretamente ao aterramento da casa ou prédio. Caso não haja aterramento ou se ele não estiver adequado, o aparelho ficará desprotegido como se não existisse o terceiro pino. Vamos supor que você ligue um computador a uma tomada utilizando corretamente o terceiro pino, porém, o Pino Terra não está em bom funcionamento e há uma fuga de corrente para a sua carcaça. Se o aterramento da rede não estiver correto, quando colocarmos a mão neste equipamento, iremos tomar choque, pois o nosso corpo fará o papel de aterramento e a corrente passará por nós", explica Rodrigo Baldo, engenheiro eletricista pela USP e professor na Unicamp.

Além do aterramento, é preciso instalar as novas tomadas de três orifícios, com as dimensões adequadas ao aparelho que você deseja conectar no local. As de 4mm são indicadas para equipamentos de até 10 ampères, enquanto as de 4,8mm, para aparelhos que operem em até 20 ampères.

Mas e os adaptadores?

Você até pode usar adaptadores caso não queira efetuar a mudança em sua casa agora, porém, continuará desprotegido no caso de equipamentos com três pinos. Isso acontece porque o adaptador na verdade só faz a ligação da corrente elétrica, enquanto o terceiro pino não é conectado a nada.

Se optar por trocar suas tomadas mais tarde, certifique-se ainda de usar adaptadores de três pinos homologados pelo Inmetro, e não os chamados "benjamin's", que deixam o terceiro pino para fora.

"O benjamin não é seguro porque multiplica os pontos de alimentação de energia, ocasionando no aumento da corrente elétrica, o que pode causar sobrecargas. Além disso, se você conectar um equipamento com plugue de três pinos em um benjamin, e, acidentamente, encostar no Pino Terra, seu corpo poderá servir como aterramento se o aparelho tiver algum problema interno", afirma Fábio Nunes, engenheiro eletricista na Progen Engenharia.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.