Seis dicas para usar tablets de maneira segura

No mundo dos equipamentos portáteis (notebooks, netbooks e afins), o que mais se falou em 2011 foi o rápido avanço dos tablets, e a tendência é que isso seja ainda maior em 2012.

Independente do fabricante, estes equipamentos são leves, com interface amigável, boa capacidade de armazenamento e bateria de longa duração, ideais para se levar para qualquer lugar, sendo considerados por alguns usuários os substitutos naturais dos netbooks (e até de alguns notebooks).

Por conta dessa popularidade, especialistas consideram que esses equipamentos vão se tornar ainda mais alvos dos cybercriminosos. E o número de ataques voltados especificamente a esse tipo de dispositivo deve crescer bastante.

Segundo alerta Camillo Di Jorge, country manager da ESET (empresa especialista em segurança online) no Brasil, "os usuários de tablets precisam estar atentos às ameaças que devem ser intensificadas em 2012. Mais do que isso, é preciso adotar medidas adequadas para não ser surpreendido pelos cibercriminosos. Muitas vezes, são cuidados simples, mas que a maioria das pessoas ignora no dia-a-dia", acrescenta o executivo.

Por isso, temos aqui seis dicas simples para garantir a segurança da informação nos tablets:

1. Instale todas as atualizações

Até que os tablets cheguem às prateleiras das lojas brasileiras, eles percorrem um longo caminho, mesmo quando são fabricados por aqui. Nesse período, provavelmente, foram feitas atualizações e criadas correções, voltadas a garantir a segurança. Assim, o usuário precisa estar atento para atualizar de forma constante seu equipamento, a partir da indicação dos fornecedores. Além disso, no caso de aparelhos que usam soluções baseadas em Java e Flash, deve-se estar atento ao fato de que esses ambientes fornecem suas próprias atualizações, independentes do sistema operacional.

2. Previna-se para o caso de perda ou furto

Por serem dispositivos móveis, os tablets estão sujeitos a perdas e furtos em situações cotidianas, e tendem a virar um dos alvos preferidos dos ladrões. Assim, quem utiliza um tablet deve instalar algum aplicativo que permita rastreá-lo e bloqueá-lo remotamente. Isso evita que os dados armazenados no dispositivo sejam acessados pelos criminosos.

3. Tenha um backup adequado

O pior pesadelo para qualquer usuário é a perda de informações. Depois de gastar muitos meses para armazenar músicas, fotos, vídeos e todo tipo de documento, ocorre algum problema e tudo se perde. A alternativa para evitar esse tipo de surpresa pode ser armazenar os arquivos em um dos diversos serviços de cloud computing (computação em nuvem) disponíveis atualmente no mercado, como o Dropbox. Outra possibilidade é instalar aplicativos que realizam o backup automático para o computador doméstico ou para um HD externo.

4. Cuidado com a instalação de aplicativos

Existem centenas de milhares de aplicativos disponíveis para tablets, o que seduz os usuários a instalar o máximo possível de programas em seus equipamentos. No entanto, os cibercriminosos têm utilizado essa tendência como uma facilidade para atacar os usuários, ao criar sistemas maliciosos.

Assim, antes de instalar um novo aplicativo, o usuário deve tomar uma série de cuidados. O mais importante deles é só baixar programas que estejam disponíveis em lojas oficiais dos fabricantes e, mesmo nesse caso, deve-se ficar atento, já que em 2011 houve casos de aplicativos falsos, criados por cybercriminosos, oferecidos principalmente no Android Market (loja oficial de aplicativos para o sistema operacional do Google) e na Apple Store.

Com base nisso, quanto menos aplicativos desconhecidos no tablet, menor a chance do usuário ser surpreendido por um ataque.

5. Aumente a segurança nas mídias sociais

De modo geral, as pessoas utilizam os tablets para acessar e-mails, entrar nas redes sociais e navegar na internet. Por conta disso, esses equipamentos estão recheados de senhas e informações pessoais extremamente valiosas, que devem ser preservadas. Portanto evite divulgar informações pessoais em redes sociais, e esteja sempre atento às alterações de suas senhas.

Além disso, para prevenir ameaças, o Facebook, por exemplo, criou um sistema de notificação, que avisa o usuário de que alguém tentou acessar sua conta de um equipamento não identificado. Para habilitar essa funcionalidade é bem simples, basta entrar na rede social e acessar a área de "Configurações de Conta", na sequência "Segurança", clicando em seguida em "Aprovações de Login".

6. Instale softwares de segurança

Já existem diversas versões de software de segurança voltadas especificamente para tablets, para todas as plataformas móveis (Android, iOS, BlackBerry) no mesmo estilo das suítes de proteção dos computadores comuns. Escolha a de sua preferência e continue protegido.

Importante salientar que nós estamos falando a respeito de equipamentos que não foram desbloqueados de maneira ilegal, ou seja, sem o famoso "jailbreak". Normalmente os usuários que fazem o jailbreak são um pouco mais experientes e tem consciência de que estão ainda mais expostos a ameaças, e que devem tomar alguns cuidados a mais. A dica neste caso é ficar atento às senhas do sistema, que normalmente estão como "padrão". Altere-as para uma de sua preferência.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.