Operadoras castigadas pela Anatel já sofrem com fuga de clientes; Vivo ri a toa

Por Fernanda Morales | 19 de Julho de 2012 às 16h20

Com a decisão da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) anunciada nesta quarta-feira, (18), que proíbe a venda de novas linhas telefônicas das operadoras Claro, Oi e TIM em determinados estados do Brasil, as empresas vetadas já começam a sentir o peso do anúncio. A Vivo, que ficou de fora da decisão, começa a lucrar.

A equipe do Canaltech apurou junto com lojas oficiais da Vivo em quatro estados (São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Santa Catarina) sobre a demanda de clientes que querem transferir suas linhas telefônicas para a operadora.

Em Fortaleza (CE), consultamos uma loja da operadora que afirmou que só na manhã de hoje, sete clientes procuraram o estabelecimento para pedir a portabilidade, a maioria deles clientes da TIM. Normalmente, a média de procura por portabilidade é de uma a duas pessoas por dia na loja.

“Mesmo antes da proibição, nós já tínhamos clientes da TIM fazendo portabilidade porque reclamavam muito do sinal”, afirmou uma das vendedoras. “Poxa, também, depois da propaganda gratuita que fizeram pra gente ontem, a loja deve bombar esse final de semana”, completou.

A loja do Big Shopping, em Contagem, Minas Gerais, afirmou que a procura por portabilidade aumentou depois do anúncio. "Antes, fazíamos uma média de 1 portabilidade por dia; só esta manhã fizemos três", disse a vendedora. A expectativa é que a unidade continue lotada durante todo o final de semana, com clientes querendo transferir seus números.

Em São Paulo, a loja consultada nos informou que até agora, nenhum cliente havia procurado a unidade para fazer a portabilidade nesta quinta-feira. No estado, a única operadora que está proibida de fazer novas vendas é a Claro.

E em Santa Catarina, onde a Claro também está proibida de vender novos números, os vendedores acreditam que a tendência é aumentar a procura por portabilidade nos próximos dias. Por lá, as promoções para clientes de outras operadoras que procuram a Vivo é agressiva. Bons smartphones, como o Motorola Atrix e o Omnia W, são oferecidos de graça aos novos clientes que optarem pela conta pós-paga.

Consultadas pela reportagem, nem a Claro e nem a TIM têm planos imediatos para evitar a fuga de clientes para outras operadoras.

A agência decidiu suspender as vendas de novas linhas depois do aumento no número de reclamações recebidas nos últimos doze meses quanto à falta de qualidade dos serviços prestados. As operadoras, por sua vez, têm até 30 dias para apresentar um plano de investimento para as melhorias necessárias em redes e atendimento ao público.

Correndo atrás do prejuízo

A Claro é a primeira operadora a enviar o seu plano de investimentos à Anatel. Segundo comunicado enviado por sua assessoria de imprensa, a agilidade na entrega se deve ao fato da empresa já realizar investimentos em redes no Brasil.

No seu novo plano, a operadora ainda afirma que seus investimentos irão privilegiar a infraestrutura e a tecnologia necessárias para acelerar o atendimento aos clientes, além de treinamento para os funcionários de centrais de atendimento.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.